Escolha as suas informações

Após derrota com o Beggen: Luís Lino deixa o Kayl/Tétange
Desporto 2 min. 23.09.2015 Do nosso arquivo online

Após derrota com o Beggen: Luís Lino deixa o Kayl/Tétange

Depois de ter deixado o Kayl/Tétange, Luís Lino está receptivo a novos desafios

Após derrota com o Beggen: Luís Lino deixa o Kayl/Tétange

Depois de ter deixado o Kayl/Tétange, Luís Lino está receptivo a novos desafios
Foto: Ben Majerus
Desporto 2 min. 23.09.2015 Do nosso arquivo online

Após derrota com o Beggen: Luís Lino deixa o Kayl/Tétange

Luís Lino já não é o treinador do Union 05 Kayl/Tétange. O técnico português pediu a demissão do cargo depois da derrota em casa frente ao Beggen, por 0-1, em jogo da quinta jornada do campeonato da Promoção de Honra.

(ÁC) Luís Lino já não é o treinador do Union 05 Kayl/Tétange. O técnico português pediu a demissão do cargo depois da derrota em casa frente ao Beggen, por 0-1, em jogo da quinta jornada do campeonato da Promoção de Honra.

“Esta decisão já estava tomada”, começou por dizer Luís Lino ao CONTACTO. “Na semana passada, após a derrota (1-3) contra o Canach pedi ao presidente José Gonçalves que me desse mais uma oportunidade frente ao Beggen. No entanto, também lhe disse que se perdesse o jogo me demitia e assim o fiz”, explica.

“No final do jogo coloquei o meu lugar à disposição dos dirigentes que compreenderam a situação. O presidente está no Brasil, mas também já falei com ele ao telefone e saio de bem com toda a gente e com a consciência tranquila”, garante.

Luís Lino, que assumiu a equipa do Kayl/Tétange em Março substituindo Pedro Resende, acabou por garantir a permanência no segundo escalão do futebol, tendo terminado o campeonato no 7° lugar.

Com um início de época abaixo das expectativas, o treinador con siderou o balanço de quatro derrotas em cinco jogos “mitigado” e “insuficiente para as aspirações da equipa”.

“Muitas coisas mudaram desde a época passada. Vieram novos jogadores e a nossa forma de jogar alterou-se porque eu queria dar maior profundidade ao nosso jogo”, diz, alegando que “as modificações não se fazem de um dia para o outro, levam o seu tempo”.

“Sinto-me triste por não ter conseguido as vitórias que tanto desejava, mas o futebol é assim. Os resultados falam sempre mais alto, seja para mim ou para qualquer outro treinador. Esta é a lei do futebol”, reforça.

A frequentar o curso UEFA B, em Longlier, na Bélgica, o treinador luso diz que gostaria de ter continuado o seu trabalho no Kayl/Tétange, mas que, por outro lado, se sente preparado para novos desafios.

“Agradeço ao presidente José Gonçalves a oportunidade de ter treinado o Kayl/Tétange. Foi uma boa experiência. Continuo a gostar muito do clube no qual fiz muitas amizades e vou continuar a torcer pelos maiores êxitos no futuro”, sublinha. “Agora vou virar a página e continuar a minha formação. Sinto-me com capacidade para aceitar um novo desafio noutro clube. Sou um apaixonado pelo futebol. Quero continuar a dar o melhor de mim a quem acreditar no meu valor e me oferecer um projecto”, remata.

José Nora Favita, actual treinador adjunto, vai assegurar o comando da equipa juntamente com António Eires, ex-treinador do SC Bettembourg, até ao regresso de José Gonçalves do Brasil.

A nova dupla vai orientar o Union 05 Kayl/Tétange na deslocação a Mondercange e na recepção ao Union Titus Pétange.


Notícias relacionadas

Após dez anos de sucessos: José Gonçalves: “Saio triste mas de consciência tranquila”
Depois de uma década ao leme do Kayl/Tétange, que levou das divisões mais baixas à Liga BGL, José Gonçalves vive os últimos dias como presidente do clube do coração. Estava disposto a continuar por mais dois anos, mas diz que não reconheceram o seu trabalho. Apesar de convidado para integrar os quadros da FLF e outros clubes da elite, ainda não tomou uma decisão, mas garante que fica no futebol.
Promoção de Honra: António Eires deixa o Kayl/Tétange
António Eires deixou o Kayl/Tétange esta-quarta. Depois de ter orientado a equipa com José Favita nos últimos três jogos, o treinador luso resolveu sair do clube por não estar de acordo com as ideias do presidente José Gonçalves.
Vítima de maus resultados: Pedro Resende deixa o Union 05 Kayl/Tétange
Pedro Resende já não é o treinador do Kayl/Tétange. O técnico português que chegou ao clube no início da época 2013/2014 foi dispensado pela direcção do clube depois de derrota sofrida este domingo no terreno do Mühlenbach por 2-1. Os dirigentes do clube procuram agora um substituto.
Pedro Resende não resistiu aos maus resultados