Wonder Woman

Recordações de juventude

No meu tempo a Super-Mulher tinha um fato-de-banho com a bandeira americana...
No meu tempo a Super-Mulher tinha um fato-de-banho com a bandeira americana...

“Wonder Woman” é um filme revigorante que retoma os princípios da personagem original, conhecida em português como Super-Mulher mas que deveria chamar-se Mulher Maravilha. No Brasil foi assim que traduziram o nome desta heroína da banda desenhada que depois chegou aos ecrãs de televisão na pele da atriz Linda Carter.

Há muitos anos que não falo desta obsessão que eu, e muitos dos meus amigos daquela época, tínhamos pela bela Super-Mulher. Linda Carter representava muito para nós: com ela aprendemos que o feminino de herói era heroína e com ela descobrimos que um fato-de-banho enorme pode alimentar muitos sonhos de adolescência.

Gal Gadot foi escolhida para ser a Wonder Woman de 2017 num casting que foi uma surpresa, sobretudo para a atriz, que começou a sua carreira como Miss Israel. Durante a maior parte das filmagens, Gadot estava grávida e com uma barriga bem visível o que obrigou a muito trabalho técnico para esconder o estado da protagonista. A atriz já tem currículo no domínio dos super-heróis desde que participou no confronto entre Batman e Super-Homem.

A Super-Mulher, que na realidade do filme se chama Diana Prince, combate os maus ao lado de Steve Trevor (Chris Pine), um oficial da aviação cuja personalidade contrasta com o permanente idealismo da heroína. Ao longo do filme, Diana e Steve aprendem um com o outro e vão-se fortalecendo.

A ação decorre na Primeira Guerra Mundial e todos os terrores com os quais se depara a Super-Mulher são importantes para retratar os seus conflitos internos, mas também para revelar o melhor e o pior da Humanidade.

A Wonder Woman é uma personagem criada nos anos 40 e que, desde sempre teve por objetivo fazer valer a justiça e o amor entre os seres humanos. A realização de Patty Jenkins consegue, num filme puramente de ação, retratar as dúvidas e conflitos internos de Diana.

“Wonder Woman” de Patty Jenkins, com Gal Gadot, Chris Pine, Robin Wright, Connie Nielsen e David Thewlis.

Raúl Reis

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.