Escolha as suas informações

Vinte anos depois, Guy Helminger volta a ganhar Prémio Servais
Cultura 03.05.2022
Literatura

Vinte anos depois, Guy Helminger volta a ganhar Prémio Servais

Literatura

Vinte anos depois, Guy Helminger volta a ganhar Prémio Servais

Foto: Gerry Huberty/Luxemburger Wort
Cultura 03.05.2022
Literatura

Vinte anos depois, Guy Helminger volta a ganhar Prémio Servais

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
Esta é a segunda vez que o escritor de 59 anos vence o maior galardão literário do Luxemburgo.

A Fondation Servais anunciou esta segunda-feira a atribuição do Prémio Servais 2022 ao escritor Guy Helminger, pelo romance Lärm (Ruído). Esta é a segunda vez que o escritor de 59 anos vence o maior galardão literário do Luxemburgo, depois de 2002.

O romance centra-se na tentativa da reconstrução da história de vida do psicoterapeuta sensível ao ruído, Konrad Schnittweg. O júri, presidido por Jeanne Glesener, justifica a escolha deste ano por ser "um romance divertido e inteligente, que se destaca pela variedade dos seus temas, bem como pela riqueza dos personagens e estrutura narrativa".


Entrevista com livreiro Teo Ferrer de Mesquita. Fotografias para o jornal CONTACTO
@Rodrigo Cabrita
O baluarte da cultura portuguesa na Alemanha
Criada em Frankfurt em 1980, a TFM é a livraria portuguesa mais antiga na Alemanha. Já editou 110 obras lusófonas. O seu fundador, Teo Ferrer de Mesquita, privou com Saramago e Cardoso Pires, e encontrou nos livros a forma de fazer uma revolução sem se meter na política.

Desde 1992, o prémio atribuído pela Fundação Servais recompensa as obras mais significativas publicadas durante o ano anterior, num valor de 6.000 euros.

O "Prémio Incentivo" vai ser concedido a Julien Jeusette, pelo manuscrito "Vies provisoires", um romance distópico que retrata a submissão dos destinos individuais numa sociedade totalitária.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.