Escolha as suas informações

Vianden celebra Miertchen com procissão de tochas e duelo de fogo
Cultura 19 13.11.2022
Tradição

Vianden celebra Miertchen com procissão de tochas e duelo de fogo

Foi um espectáculo impressionante aquele que foi apresentado aos incontáveis visitantes nas ruas de Vianden.
Tradição

Vianden celebra Miertchen com procissão de tochas e duelo de fogo

Foi um espectáculo impressionante aquele que foi apresentado aos incontáveis visitantes nas ruas de Vianden.
Foto: Caroline Martin
Cultura 19 13.11.2022
Tradição

Vianden celebra Miertchen com procissão de tochas e duelo de fogo

Nadine SCHARTZ
Nadine SCHARTZ
Tradicionalmente, o Miertchen é celebrado em Vianden no sábado após o Dia de São Martinho. O evento deste ano atraiu, mais uma vez, numerosos visitantes.

Tal como o Gënzefest está para Wiltz e o Festival da Uva e do Vinho para Grevenmacher, o tradicional Miertchen está para Vianden. É um acontecimento que nenhum habitante do município quer perder.

Assim, o primeiro sábado após o 11 de novembro, dia de São Martinho, é marcado no calendário com bastante antecedência. Afinal, neste dia, realiza-se um espetáculo especial na pequena cidade, durante o qual o verão é finalmente queimado. Este sábado não foi exceção.

Foi um espetáculo impressionante que foi oferecido aos incontáveis visitantes nas ruas de Vianden. Como costume, os participantes reuniram-se nas duas colinas à esquerda (Ennichtgaass) e à direita (Ieweschtgaass) do rio Our.

Em ambos os locais ergueram um tronco de abeto envolto em palha, o Miertchen. Ao cair da noite, estes foram queimados e os dois grupos foram lentamente, de forma silenciosa e digna, avançando em direção ao Our.

Balançando as suas bolas de fogo - feitas de arame e cheias de trapos velhos - os participantes cantaram em voz alta as conhecidas rimas infantis. "Dier Wiert dier kënnt iis klibberen, haalt dier äer Dieren zou, mir drinken nëmmen Waasser, an Mëllich vuan der Kou" - era apenas uma das cantigas ("Porta, pode ficar com ela, mantenha as suas portas fechadas, nós só bebemos água e leite de vaca", na tradução para português).

Recorda-se o tempo em que provavelmente ainda havia muita coisa a acontecer depois de os Miertchen e os estalajadeiros terem mantido as suas portas fechadas por precaução. Os participantes de ambos os lados tentaram ultrapassar os seus "oponentes". Afinal, todos querem ter o Miertchen mais alto ou melhor queimado.

Pouco tempo depois, tornou-se claro que afinal o duelo não era assim tão sério: as duas procissões de tocha finalmente juntaram-se na Igreja Triniciana, onde os grupos estavam de novo unidos.

(Este artigo foi originalmente publicado no Luxemburger Wort e adaptado para o Contacto por Tiago Rodrigues.)   

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.