Escolha as suas informações

Thionville já tem uma BD
Cultura 3 min. 20.09.2021
Grande Região

Thionville já tem uma BD

O cartoonista François Abel esteve na cidade francesa para o lançamento do livro sobre a história da cidade.
Grande Região

Thionville já tem uma BD

O cartoonista François Abel esteve na cidade francesa para o lançamento do livro sobre a história da cidade.
Foto: Patrick Jacquemot
Cultura 3 min. 20.09.2021
Grande Região

Thionville já tem uma BD

Patrick JACQUEMOT
Patrick JACQUEMOT
Ao mesmo tempo que o presidente da autarquia já está a planear a cidade para 2030, Thionville olha para o seu passado através de uma banda desenhada de 48 páginas de histórias.

Entre os cerca de 40.000 habitantes de Thionville, quem sabe porque é que um campanário existe no centro da cidade? Para que servem as fortificações em redor da cidade? A que se deve a designação 'Cidade de Ferro'? Que interesses tinham Carlos Magno, Victor Hugo ou os exércitos alemães em Thionville? 

A partir de agora, todas as respostas podem ser encontradas na banda desenhada "Thionville, Cité millénaire" [cidade milenar, na tradução portuguesa]. O argumentista Charly Damm e o ilustrador François Abel demoraram apenas oito meses a produzir a obra, que acabou de ser lançada durante as Jornadas do Património de 2021. Um anseio do presidente da câmara Pierre Cuny que queria ter a obra disponível para informar o maior número de pessoas possível sobre "a riqueza do passado" da cidade situada a poucos quilómetros do Grão-Ducado.

"Afinal, um bom número de residentes de Thionville não estão necessariamente familiarizados com a história da sua cidade". Especialmente a atratividade que o Luxemburgo atraiu para este canto da Lorena há um número de trabalhadores de toda a França que estão menos familiarizados com os séculos de desenvolvimentos, guerras, a chegada de grandes homens e planeamento urbano que marcaram o desenvolvimento local. 

A banda desenhada é, portanto, uma primeira abordagem à cidade que os acolhe hoje. Desde o Paleolítico (há um milhão de anos) até à atualidade, 48 páginas são tudo o que é necessário para contar a história dos mil e um acontecimentos que os habitantes desta parte do país viveram. Uma cidade conquistada, sitiada, anexada, libertada, às vezes francesa, outras vezes não... Os autores da banda desenhada receberam informações sobre estes episódios de Bruno Touveron,  diretor de Património da cidade.

A visita da Grã-Duquesa luxemburguesa Charlotte, em 1964, é um dos momentos assinalados no livro.
A visita da Grã-Duquesa luxemburguesa Charlotte, em 1964, é um dos momentos assinalados no livro.
Foto: Patrick Jacquemot

O resultado: não há um único quadrado que não seja transformado num mini-curso da história francesa. "E eu, que o testei com os meus alunos, posso dizer-vos que tem um efeito", diz Geoffrey Felici, professor de História e Geografia e conselheiro municipal. "Há uma parte da história francesa e mesmo europeia neste álbum quando falamos de Robert Schuman, o deputado por Thionville e um dos pais desta comunidade que nasceu [europeia]", entusiasma-se Pierre Cuny.

Para o representante eleito, a banda desenhada reflete em pleno o desejo de "trabalhar o marketing da nossa cidade, no coração de uma zona fronteiriça com um potencial extraordinário". Mas antes que os ramos do futuro dêem frutos é melhor ancorar as raízes neste passado, que devem ser apropriadas tanto pelos antigos habitantes como pelos recém-chegados. 

Cerca de 8.000 exemplares impressos 

Mas já a última página da banda desenhada projeta para a Thionville de amanhã, o "horizonte 2030" de que o Presidente da Câmara fala desde a reeleição há um ano e meio atrás. "Nos projetos há, por exemplo, um investimento de 20 milhões de euros para a reabilitação da entrada da cidade, o 'ZAC du Couronné'. Um nome que remonta ao século XVIII, com os trabalhos das fortificações de Vauban, é importante saber de onde vem".

Especialmente porque, com esta remodelação, a cidade espera ter a Cormontaigne (a banda desenhada também a menciona!) listada entre os sítios de Vauban classificados pela Unesco. "Isto vai contribuir para o marketing turístico desta vez", diz  Pierre Cuny.

A cidade já encomendou 5.000 dos primeiros 8.000 exemplares impressos. A banda desenhada será oferecida aos recém-casados, bem como a visitantes ou pessoas ilustres. Os primeiros exemplares vão assim  para as cerca de cem pessoas envolvidas no funcionamento do centro de vacinação covid-19, em funcionamento desde fevereiro de 2021. 

A banda desenhada "Thionville, cité millénaire" pode ser comprada numa livraria de referência, no Gabinete de Turismo de Thionville e no Museu da "Tour aux Puces".

(Artigo original publicado na edição francesa do Luxemburger Wort.)


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.