Escolha as suas informações

The Other Side of Hope: Pedir asilo na Finlândia
A atual cena musical finlandesa parece-se muito com os Estados Unidos dos anos 1960.

The Other Side of Hope: Pedir asilo na Finlândia

A atual cena musical finlandesa parece-se muito com os Estados Unidos dos anos 1960.
Cultura 22.03.2017

The Other Side of Hope: Pedir asilo na Finlândia

O realizador finlandês, apaixonado por Portugal, Aki Kaurismäki, é um especialista em mostrar um dos povos aparentemente menos bem humorados da Europa colocando um sorriso nos lábios dos espetadores.

O realizador finlandês, apaixonado por Portugal, Aki Kaurismäki, é um especialista em mostrar um dos povos aparentemente menos bem humorados da Europa colocando um sorriso nos lábios dos espetadores. O tom burlesco de “The Other Side of Hope”, filme premiado no festival de Berlim, e recentemente também no Luxemburgo, é a maior riqueza desta história seríissima e plena de atualidade.

Khaled (Sherwan Haji) é um refugiado sírio que vai parar à Finlândia sem querer. Fugindo das autoridades na Polónia, esconde-se no primeiro barco que pode e finalmente acaba por pedir asilo na Finlândia.

O outro protagonista de “The Other Side of Hope” também está em plena mudança de vida. Wikström (Sakari Kuosmanen) abandona uma velha relação e lança-se no projeto de abrir um restaurante. Ambos vão cruzar-se e influenciar as vidas um do outro.

Tudo isto seria matéria para um drama com muito choro e mortes se estivéssemos noutro registo cinematográfico. Com Kaurismäki as coisas são muito diferentes: as difíceis condições de vida de Khaled tornam-se razões para um sorriso. É assim quando o empregado o mede para saber se ele entra na despensa para ali dormir ou quando o sírio foge das autoridades.

As personagens são caricaturas divertidas e absurdas – dos funcionários ridículos aos neonazis imbecis, passando pelos músicos improváveis – mas refletem bem uma realidade que talvez fosse dura demais para provocar a adesão do público se outra perspetiva fosse escolhida.

A abordagem visual é, como quase todos os aspetos técnicos do filme, perfeita transformando “The Other Side of Hope” num prazer para os olhos. Uma pérola do cinema europeu.

“The Other Side of Hope” de Aki Kaurismäki, com Sakari Kuosmanen, Sherwan Haji, Ville Virtanen, Kati Outinen e Tommi Korpela.