Escolha as suas informações

Tiago Rodrigues é o novo diretor do Festival d'Avignon em França
Cultura 05.07.2021
Teatro

Tiago Rodrigues é o novo diretor do Festival d'Avignon em França

Teatro

Tiago Rodrigues é o novo diretor do Festival d'Avignon em França

Cultura 05.07.2021
Teatro

Tiago Rodrigues é o novo diretor do Festival d'Avignon em França

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
O dramaturgo e encenador português é o primeiro diretor estrangeiro do prestigiado festival francês, um dos mais importantes do mundo, na área do teatro e das artes performativas.

O encenador, ator e dramaturgo português Tiago Rodrigues foi anunciado, esta segunda-feira, como novo diretor do Festival d’Avignon, em França, um dos mais importantes eventos de teatro do mundo.

O atual diretor do Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa, ocupará o cargo a partir de setembro, sucedendo a Olivier Py e a outras figuras de relevo do teatro francês, incluindo o fundador e impulsionador do festival, Jean Vilar, que o liderou durante 25 anos.

O atual diretor do festival d'Avignon, Olivier Py, (à esquerda) e Tiago Rodrigues, o seu sucessor (à direita).
O atual diretor do festival d'Avignon, Olivier Py, (à esquerda) e Tiago Rodrigues, o seu sucessor (à direita).
Foto: AFP

"A escolha impôs-se de forma evidente (...) de forma natural", afirmou  Roselyne Bachelot-Narquin, ministra da Cultura de França, a quem coube o anúncio oficial da nomeação de Tiago Rodrigues, aprovada por unanimidade pelo conselho de administração do evento.

O encenador português é o primeiro estrangeiro a assumir a direção do Festival d'Avignon, cuja edição de 2021 começa esta segunda-feira, após um interregno em 2020, ano em que não se realizou devido à pandemia. É também a ele que cabe a honra de abertura desta 75ª. edição, com a estreia da peça 'O Cerejal', um texto de Anton Tchékhov, encenado por si, que subirá ao palco do recém-restaurado Cour des Palais des Papes, o coração do Festival d'Avignon, e que conta, no elenco, com a atriz francesa Isabelle Huppert.

Tiago Rodrigues entra em funções como diretor do Festival d'Avignon, onde tem apresentado peças desde 2015, a 1 de setembro de 2022.  O novo cargo, que implicará uma dedicação em exclusivo do encenador português, obrigará a que tenha de deixar a direção artística do D. Maria II, em Lisboa. Mas a atual administração da mais importante sala de teatro portuguesa promete dar continuidade à visão e ao percurso criativo iniciado pelo seu ainda diretor artístico.

“Estamos, nós enquanto teatro nacional, muito orgulhosos pela escolha de um português e pela escolha do Tiago, com quem temos trabalhado" e que "deu um cunho muito pessoal nos últimos anos na área da direção artística do teatro” , afirma, citada pela agência Lusa, Cláudia Belchior, presidente do D. Maria II.  “Não vamos deixar cair o trabalho que foi feito”, garantiu.

com Lusa

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.