Escolha as suas informações

Português entre 12 finalistas do Luxembourg Art Prize "perde" para artista alemão
Cultura 01.10.2015 Do nosso arquivo online

Português entre 12 finalistas do Luxembourg Art Prize "perde" para artista alemão

Português entre 12 finalistas do Luxembourg Art Prize "perde" para artista alemão

Foto: Luxembourg Art Prize
Cultura 01.10.2015 Do nosso arquivo online

Português entre 12 finalistas do Luxembourg Art Prize "perde" para artista alemão

A primeira edição do Luxembourg Art Prize atribuiu o prémio de revelação do ano ao artista alemão Albert Janzen, entre 12 finalistas, que incluíam o português Américo Prata.

A primeira edição do Luxembourg Art Prize atribuiu o prémio de revelação do ano ao artista alemão Albert Janzen, entre 12 finalistas, que incluíam o português Américo Prata.

Atribuído pela Galeria Hervé Lancelin, fundada em 2014, o prémio, no valor de dez mil euros, visa reconhecer artistas de qualquer nacionalidade.

Entre os 12 finalistas desta primeira edição estava o artista plástico de origem moçambicana Américo Prata. Licenciado em Pintura pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, o artista e professor, natural de Moçambique, começa a dar que falar na Europa pela sua versatilidade, contando já com duas presenças na Feira de Arte Contêmporanea de Madrid (Estampa) e tendo exposto anteriormente na Galeria Simonsini, no Luxemburgo, e na Galeria Monumental, em Lisboa.

Agora, surpreendeu, com um lugar entre os 12 finalistas que concorriam ao prémio de artista revelação do ano do Luxembourg Art Prize 2015.

As obras de Américo Prata ainda podem ser vistas na exposição colectiva organizada pela Galeria Hervé Lancelin ou no blog do artista.

A primeira edição do prémio contou com mais de 130 candidaturas, tendo sido apurados 12 finalistas de várias nacionalidades. Os artistas seleccionados tiveram as suas obras expostas numa mostra colectiva na Galeria Hervé Lancelin.

O prémio na categoria de Artista Emergente foi atribuído a Albert Janzen, um artista alemão residente na Holanda, que vai receber uma bolsa no valor de 10.000 euros e a oportunidade de organizar uma exposição a título individual em 2016 no Grão-Ducado.

O júri era formado pelo director de exposições da Instituição Pública dos Museus de Paris, Olivier Donat, o curador dos Museus Pissaro e Tavet-Delacour, em França, Christophe Duvivier, pela historiadora de Arte Isabelle de Maison Rouge e pelo responsável do do departamento Arte & Finança na empresa de consultadoria Deloitte, Adriano Picinati di Torcello.

O prémio distinguiu ainda o Casino do Luxemburgo, Fórum de Arte Contemporânea, com um cheque no valor de 5.000 euros.

Inês Alves / CONTACTO


Notícias relacionadas

O artista plástico luso-descendente Steve Veloso expõe a partir desta quarta-feira na Galeria Nosbaum Reding, na capital luxemburguesa, numa mostra que é “um convite a olhar o mundo à distância” para “ganhar uma nova perspectiva”, disse o artista ao CONTACTO.
Expo Steve Veloso
A partir de sexta-feira e até 14 de Junho, a galeria de arte "The Art Connection", em Merl, na capital, vai expôr pinturas das brasileiras Carine Quadros e Rosana Faustino, bem como da colombiana Patricia Endara.
(Da esquerda para a direita): Valentin Legendre, curador da exposição, Patricia Endara, Carine Quadros e Ramtin Hormozirad, proprietário da galeria "The Art Connection"
O artista plástico português Marco Godinho, residente no Luxemburgo, inaugura este domingo uma exposição na Bélgica, tendo agendada ainda uma mostra também para a capital luxemburguesa, com inauguração na próxima sexta-feira.