Escolha as suas informações

O que fazer nos próximos dias no Grão-Ducado
Cultura 2 min. 05.05.2022
Guia

O que fazer nos próximos dias no Grão-Ducado

"Roda de Coladeira” é o projeto de Djamilo Gomes e Rosy Santos, criado para dar mais visibilidade aos músicos cabo-verdianos no Luxemburgo. Encerram o Festival das Migrações com um concerto às 17h, no domingo, no CEPA.
Guia

O que fazer nos próximos dias no Grão-Ducado

"Roda de Coladeira” é o projeto de Djamilo Gomes e Rosy Santos, criado para dar mais visibilidade aos músicos cabo-verdianos no Luxemburgo. Encerram o Festival das Migrações com um concerto às 17h, no domingo, no CEPA.
Foto: Sibila Lind
Cultura 2 min. 05.05.2022
Guia

O que fazer nos próximos dias no Grão-Ducado

Madalena QUEIRÓS
Madalena QUEIRÓS
Este fim de semana todos os caminhos vão dar ao Festival das Migrações, que regressa no formato original dois anos após o início da pandemia. Os pontos altos a não perder.

Quinta-feira (5) , às 19h, no Centro Cultural Camões, Luxemburgo

Dia Mundial da Língua Portuguesa

Celebração do Dia Mundial da Língua Portuguesa organizado em colaboração com a "Maison des associations" com a participação de associações lusófonas luxemburguesas. Apresentação do fime "Mundos da Lusofonia". Sarau Milfolhas, sarau poético e musical dedicado à lusofonia com a participação de poetas e músicos oriundos de países de língua oficial portuguesa radicados no Luxemburgo, mas também de poetas luxemburgueses traduzidos em língua portuguesa.

Sexta (6), das 16h às 0h e sábado (7), das 13h às 0h, na  Place de l’Académie, Belval  

Luxembourg Open Air Esch 2022

A nova edição do festival de música eletrónica está de volta este fim de semana a Belval. Traz djs e artistas internacionais como Danko, Mike Williams, Tiefblau, Rowen Clark, Tujano Mattin. 

Os bilhetes variam entre os 45 euros (passe diário) e os 75 euros (passe para os dois dias). Durante os dois dias vai haver um reforço dos transportes públicos, incluindo autocarros e comboios, de e para o local do evento.

Sábado (7) e domingo (8), às 17h, Praça Jeanne d’Arc Villerupt, França

Bal Pop em Esch2022

A história do território é rica. Desde 1945 até aos dias de hoje, através das várias vagas de imigração, através da indústria do aço e depois do encerramento desta indústria, o território foi transformado. É através de uma bola que salta de uma época para outra, que podemos acompanhar assim os momentos fortes da história coletiva através dos olhos dos membros de uma família da cidade.

Sábado (7), às 17h45, no Festival das Migrações, CEPA, Hollerich

Cubanol

O repertório do quarteto, composto por Ramiro Pupo Gonzalez, Manuel Celis, Anna Schneider e Nancy Schlammes, é composto pela música tradicional cubana, bem como por muitas canções populares internacionais.

Sábado (7), às 19h, no Festival das Migrações, CEPA, Hollerich

Marcel Sawuri e Rui Cruz

Marcel Sawuri propõe uma viagem musical entre o Sahel, a Jamaica e a Europa. Marcel canta, em bwamou e dioula (dois dos muitos dialetos do Burkina Faso) e em inglês e francês

Rui Cruz, foi nomeado várias vezes e ganhou em 2015 o Prémio de Melhor Música Tradicional da Cabo Verde. Recorrendo às raízes africanas da sua infância para oferecer ritmos contagiantes inspirados na música popular cabo-verdiana: Tabanka, Funaná, Batuku, Morna, Coladeira, Bandeira e Finaçon.


Da esquerda para a direito, Abdulai Djaba, vice-presidente, Pascale Zaourou, presidente, e o vice-presidente do CLAE, Umberto Picariello.
Festival das Migrações regressa este fim de semana no formato original
Na contagem decrescente para o fim de semana de 7 e 8 de maio a organização diz que o festival está a ser "um grande sucesso".

Sábado (7), às 19h, no Festival das Migrações, CEPA, Hollerich

Filme "O Poeta da ilha"

Com a presença do realizador Julio Silva, exibição do filme que conta a história de um poeta cabo-verdiano que é preso dias antes da Revolução dos Cravos.

Domingo (8), às 17h, no Festival das Migrações, CEPA, Hollerich

Concerto Roda de Coladeira

Djamilo, Tiffany e Jorg Santos, três músicos do projeto coletivo Roda de Coladeira, apresentam um repertório que mistura padrões internacionais e sons cabo-verdianos.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.