Escolha as suas informações

O que fazer nos próximos dias
Cultura 4 min. 24.09.2021
Sugestões culturais

O que fazer nos próximos dias

Sugestões culturais

O que fazer nos próximos dias

Foto: Kulturfabrik
Cultura 4 min. 24.09.2021
Sugestões culturais

O que fazer nos próximos dias

Vanessa CASTANHEIRA
Vanessa CASTANHEIRA
Desde o hip-hop, à economia circular e poesia. Os eventos, concertos e iniciativas a não perder entre esta sexta e domingo.

Dias 24 e 25, no Paffendal

Oekofestival para a sensibilização ambiental

Foto: Morris Kemp

É um festival também com música, mas com diversos ateliers, debates e wokshops em que a emergência na mudança de hábitos com escolhas funcionais e com menor impacto para o ambiente serão a constante e a palavra de ordem. Oekfestival é como que um meio para atingir o fim. Esse meio é o convívio, animação e ambiente típico de festival, que neste caso tem um objetivo maior: apelar à consciência ambiental do maior número de pessoas. Do programa musical salienta-se a atuação de Marlyn Marques às 21h30 de sábado. Mas são muitos os que responderam e se juntaram à causa. Toda a informação sobre o programa, inclusive animação para crianças e debates para adultos, no site oficial.

Sábado, 25, às 14h30, na Philharmonie

Cantos, recantos e particularidades da Phil

Foto: Anouk Antony

Este é o início de uma temporada promissora, que arrancou no passado dia 16, e que marca o regresso com alguma normalidade. Muitos são os que conhecem a Philharmonie e as suas duas salas da perspetiva do público, mas agora a instituição cultural mostra as particularidades do edifício e do que lá acontece. Numa visita guiada, o público é convidado a conhecer a casa, recantos e até a vida do backstage de um edifício ícone da arquitetura do Luxemburgo. A visita, que custa 10 euros e seis euros em tarifa reduzida, repete-se no dia seguinte às 10h30.

"Yoga at Phil" também está de regresso. Com três sessões agendadas no dia 23, os praticantes de ioga podem voltar a praticar a modalidade. "Sérénade pour violoncelle et piano op. 46" de Mel Bonis e "Sonate pour violoncelle et piano" de Claude Debussy são o repertório interpretado por Eva Boesch ao piano e Cathy Krier ao violino. Toda a informação e reservas na página oficial da Philharmonie.

Sábado, 25, às 19h30, na Kulturfabrik

A mensagem de Pachamama Family

"Pachamama Family, Hip Hop mat Message fir d’Leit!" ("Família Pachamama, hip hop e uma mensagem para todos", em português) é um concerto do coletivo de oito músicos Pachamama Family que será do agrado do público adolescente e jovem. "Pachamama" significa "Terra-Mãe" e é do planeta que o coletivo fala, canta, rima e lança mensagens de alerta e de esperança. 

As letras denunciam o desperdício alimentar tão normalizado na sociedade ou a poluição dos oceanos causados pelo consumo desenfreado e rápido atual. Tal como a Terra lança sinais de ter atingido o seu limite com alterações climáticas que provocam desastres ambientais mais frequentes, "Pachamama Family" cantam e tocam músicas para sensibilizar. Este concerto marca o lançamento de "Oneness", o novo EP da banda, que apela à unidade tal como a fusão sonora e miscelânea de sons e géneros que explora. O bilhete custa 13 euros com oferta do EP.

Sábado, 25, às 12h, em Dudelange

Eat, Beat and Culture

Nada melhor que um fim de semana de música eletrónica, convívio e expressão artística para os mais jovens. O centro de Fondouq, em Dudelange, abre as suas portas e áreas circundantes a oito artistas numa maratona de música que começa ao meio-dia de sábado e se prolonga até à 1h da madrugada de dia 26. Estão agendadas várias instalações artísticas e exposições de jovens artistas luxemburgueses. Como não poderia deixar de ser, os foodtruck vão marcar presença assim como duas cantinas a cargo de espaços comerciais da cidade. A entrada é livre.

Domingo, 26, às 11h, no Neimënster

Veda Bartringer e o Efeito Borboleta

Foto: John Schmit

Como é habitual, o Centre Culturel de Neimënster apresenta um concerto dominical agradável e de descobertas. Desta vez compete à guitarrista Veda Bartringer e ao seu quarteto mostrar as suas composições energéticas típicas do jazz e suaves como uma pena e como o universo feminino de Veda. É esta ordem e desordem da energia à subtileza que cria uma teoria do caos ou Efeito Borboleta, que acaba por dar nome ao concerto. A entrada custa seis euros.

De 24 a 26 

Rui Lage no Festival Printemps des Poètes

Rui Lage é um dos nove poetas convidados para o Festival Printemps des Poètes que nesta edição tem como tema, "Désir", ou "Desejo", em língua portuguesa. Rui Lage é autor de vários livros de poesia, tendo sido distinguido com o Prémio Literário da Fundação Inês de Castro 2016 e com o Prémio Ruy Belo 2016/2017 com o livro "Estrada Nacional". Além de ter sido um dos responsáveis pela antologia "Poemas Portugueses: Antologia da Poesia Portuguesa do Séc. XIII ao Séc. XXI", Rui Lages tem feito críticas literárias, escrito livros infanto-juvenis e ensaios e feito várias traduções. Estreou-se como romancista com "O invisível".

Mais uma vez são nove poetas de nove países com nove poemas declamados em três dias e em três locais diferentes. Este ano a primeira noite de declamação, de entrada livre, e na qual participa Rui Lage, acontece no Celo, em Hesperange, na sexta-feira. "Grande nuit de la poésie" acontece no sábado na Neimënster com a presença de todos os participantes e de reserva obrigatória. O último dia, domingo, com projeção online, acontece na galeria Simocini.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.