Escolha as suas informações

O novo mural de Lisboa que une Portugal e Luxemburgo
Cultura 3 min. 14.05.2022
Arte Urbana

O novo mural de Lisboa que une Portugal e Luxemburgo

O luxemburguês Alain Weber criou um fresco gigante simbolizando os laços entre o seu país e Portugal.
Arte Urbana

O novo mural de Lisboa que une Portugal e Luxemburgo

O luxemburguês Alain Weber criou um fresco gigante simbolizando os laços entre o seu país e Portugal.
Rodrigo Cabrita
Cultura 3 min. 14.05.2022
Arte Urbana

O novo mural de Lisboa que une Portugal e Luxemburgo

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
Alain Welter é o primeiro artista luxemburguês a pintar um mural em Lisboa. Uma parceria luso-luxemburguesa que foi inaugurada à margem da visita de Estado dos Grão-Duques.

A capital portuguesa é rica em arte urbana com inúmeros frescos pintados por nacionais e estrangeiros que dão ainda mais cor à cidade. Agora ganhou o primeiro mural pintado por um artista luxemburguês, Alain Welter, um dos mais famosos artistas de arte urbana no Grão-Ducado. 

Um projeto luso-luxemburguês que tem dois sentidos, pois em Esch também a artista portuguesa Mariana Duarte Santos criava, ao mesmo tempo, um mural em Lallange.

Em Lisboa, o mural de Alain Welter veio dar nova vida à Rua da Bombarda, a dois passos do Martim Moniz. Um corvo gigante acompanhado por um pastel de nata e por um chapéu, igual ao de Fernando Pessoa sobressai agora nesta praceta de Lisboa. Os segredos da intervenção artística serão contados em pormenor na edição do Contacto da próxima quarta-feira.

A cerimónia de inauguração do mural de Alain Welter em Lisboa.
A cerimónia de inauguração do mural de Alain Welter em Lisboa.
Esch2022

 No dia da inauguração do mural que aconteceu à margem da visita de Estado dos Grão-Duques a Lisboa Alain Welter, 28 anos, era um artista “feliz” com a sua mais recente arte urbana. 

“Quis criar uma ligação entre Portugal e o meu país, o Luxemburgo através de símbolos portugueses, como o pastel de nata que eu adoro ou a cor azul do corvo, a tonalidade forte dos azulejos de Lisboa”, declarou o artista na cerimónia de inauguração em que estiveram presentes representantes portugueses e luxemburgueses deste projeto de parceria, entre eles Nancy Braun, diretora-geral da Esch Capital Europeia da Cultura em 2022, que apoiou mais esta ponte luso-luxemburguesa.

Nancy Braun veio de propósito a Lisboa para dar os parabéns a Alain Welter “um excelente artista e um embaixador da Esch 2022”. Da autoria do artista são a ilustração dos autocarros e a coleção de cervejas Bofferding, ambos os projetos alusivos à Esch 2022.  

Esch 2022 para os portugueses

A capital europeia Esch sob o lema “Remix Culture” tem por objetivo “criar pontes entre pessoas, cidades e países”. Em Esch, um em cada três residentes é português ou tem raízes lusitanas, pelo que “esta é uma ligação natural”, vincou ao Contacto Nancy Braun destacando ainda a importância da comunidade portuguesa no Grão-Ducado. Por isso, do programa da Esch2022 fazem parte diversos eventos e projetos que envolvem a comunidade portuguesa”.

Alain Welter e Nancy Braun, diretora-geral da Esch 2022.
Alain Welter e Nancy Braun, diretora-geral da Esch 2022.

 

“Este é um importante momento com esta colaboração com mais esta ponte entre as duas cidades, Esch e Lisboa. E estou muito feliz por estar aqui, não vinha a Lisboa desde 1999 e a cidade está fantástica”, disse. Para Nancy Braun é "como que um voltar a casa” porque os luxemburgueses estão muito habituados à cultura portuguesa. A luxemburguesa olha para o pastel de nata de Alain Welter no mural, sorri e lembra a importância da cultura gastronómica lusitana no Grão-Ducado: “Amamos a nossa gastronomia, mas amamos também a comida portuguesa que aliás já faz parte da gastronomia do Luxemburgo”.

“Esch 2020 visa também criar e reforçar a identidade comum entre povos o que está já bem vincado Portugal e o Luxemburgo”, realça.

(Da Esq. para Dir.) Jessika Rauch, relações públicas da Esch2022, Alain Welter, Nancy Braun e René Penning, diretor da Kulturfabrik, em Esch.
(Da Esq. para Dir.) Jessika Rauch, relações públicas da Esch2022, Alain Welter, Nancy Braun e René Penning, diretor da Kulturfabrik, em Esch.
Esch2022

"Imagem forte"

O mesmo frisou Aline Schiltz, adida comercial e cultural da Embaixada do Luxemburgo em Lisboa. “O mural de Alain é um projeto vivo, com uma imagem forte e dinâmica que vem dar mais expressão às relações entre Portugal e Luxemburgo tão diversificadas”. Por seu turno, também o fresco da artista Mariana Duarte Santos, em Esch, “vai dar uma nova paisagem portuguesa ao Luxemburgo”, acrescentou a adida luxemburguesa.


Alain Welter tem obras espalhadas por todo o Grão-Ducado
Luxemburguês vai pintar mural em Lisboa e portuguesa faz o mesmo em Esch
Alain Welter e Mariana Duarte Santos deixarão as suas obras de arte em Portugal e no Luxemburgo, respetivamente.

Elogiando a obra do artista luxemburguês, a presidente da junta de freguesia de Arroios, Madalena Natividade, realçou que este mural de Alain Weber “ajudou a tornar mais bonita a nossa freguesia, a mais multicultural de Lisboa”.

Para Alain Welter a sua despedida de Lisboa “não podia ter sido melhor”, numa confraternização entre portugueses e luxemburgueses que se estendeu depois no Largo do Intendente entre brindes e acepipes. Em breve, espera regressar à capital portuguesa.

O mural com assinatura de Alain Welter resulta de uma colaboração entre a Kulturfabrik, em Esch, a Galeria de Arte Urbana da Câmara Municipal de Lisboa e a Embaixada do Luxemburgo em Portugal, com o apoio da Esch2022 e do Post Luxembourg.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

A ministra da Administração Interna considerou hoje que o monumento que o artista urbano Vhils vai realizar para homenagear os imigrantes portugueses no Luxemburgo "faz justiça à comunidade no país".