Escolha as suas informações

O Dia da Língua Portuguesa assinalado em todo o mundo
Cultura 3 min. 05.05.2021

O Dia da Língua Portuguesa assinalado em todo o mundo

O Dia da Língua Portuguesa assinalado em todo o mundo

Shutterstock
Cultura 3 min. 05.05.2021

O Dia da Língua Portuguesa assinalado em todo o mundo

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
São 44 países, nos cinco continentes, a acolher 150 iniciativas alusivas à data. As embaixadas do Luxemburgo em Lisboa e Paris juntam-se à festa lusófona.

Dois anos após a UNESCO ter proclamado 5 de maio como o Dia Mundial da Língua Portuguesa, os sons e a escrita deste idioma, que une povos nos cinco continentes, volta ser celebrado um pouco por todo o mundo, com um programa oficial de 150 atividades a decorrerem em 44 países. Num formato misto, presencial e na internet, devido à pandemia, o segundo Dia da Língua Portuguesa é assinalado com conferências, cinema, colóquios, leituras, exposições, concertos, concursos literários, poesia e iniciativas académicas.

As comemorações desta data são dinamizadas através da rede de centros culturais, leitorados e cátedras do Instituto Camões, com Espanha, Alemanha, Estados Unidos, China, Itália e Moçambique a concentrarem a maioria das atividades comemorativas.

No país vizinho do Luxemburgo estão previstas 10 iniciativas promovidas pelo Instituto Camões, entre as quais uma exposição de artistas da CPLP em colaboração com a Fundação PLMJ e as embaixadas em Berlim e a apresentação online da edição bilingue de 'Beatriz e o Plátano' ('Beatriz und die Platane'), da escritora Ilse Losa, por Isabel Remer. Com menos atividades, na Bélgica destaca-se o ciclo de cinema documental lusófono, transmitido na internet. Em França, as  leituras musicais, a poesia e um vídeo de alunos da Universidade Sorbonne Nouvelle, alusivo ao dia, marcam as atividades promovidas pelo Instituto Camões, que no Luxemburgo assinala a data com iniciativas, como o documentário e a exposição 'Mundos da Lusofonia', na Universidade do Luxemburgo. 


Embaixador de Portugal diz "que se devia ir mais longe" no ensino do português no Luxemburgo
“A língua portuguesa deve ser vista pelos luxemburgueses como um vetor de integração, de inclusão”, sublinha António Gamito.

Em paralelo, a Embaixada de Portugal e o leitorado do Instituto na Universidade do Luxemburgo organizam uma conferência com a escritora portuguesa Teolinda Gersão e a escritora cabo-verdiana Vera Duarte, às 16h, na Universidade do Luxemburgo, transmitida em vídeo via webex.

 As atividades comemorativas no Grão-Ducado vão ser acompanhadas pela Rádio Latina.    

Na Europa, Espanha é o país que apresenta o mais extenso programa cultural em torno do Dia Mundial da Língua Portuguesa, e tem nas cidades de Vigo e Sevilha os seus dois eixos principais. Uma mostra de cinema português contemporâneo, teatro, leituras literárias, concursos de desenho, fotografia, poesia e maratonas de leitura, em português, pontuam o programa espanhol. No velho continente destacam-se ainda as comemorações em Itália, que incluem, entre outras iniciativas, um seminário internacional e palestras com representantes de países lusófonos.

Fora da Europa, China e Estados Unidos são os países com mais atividades comemorativas, com Macau a acolher boa parte do programa do país asiático e Nova Iorque a centralizar a Comemoração do Dia da Língua Portuguesa na ONU.

As celebrações arrancam com uma cerimónia oficial em Lisboa, que inclui uma mesa-redonda com os escritores Ondjaki (Angola), Odete Semedo (Guiné-Bissau) e Afonso Cruz (Portugal), além de concertos, espetáculos de dança, concursos literários e sessões de cinema.

Embaixadas do Luxemburgo em Lisboa e Paris juntam-se à festa lusófona

O Dia Mundial da Língua Portuguesa foi uma proposta de todos os países lusófonos, apoiada por mais 24 estados, onde se inclui o Luxemburgo, que não quis deixar de se associar ao segundo ano de vida desta data, promovendo uma série de atividades transmitidas, ao longo do dia, através das redes sociais das suas embaixadas em Lisboa e em Paris. 

Sob o mote 'LusoBourg'- Dia Mundial da Língua Portuguesa, Vamos celebrar juntos!', a iniciativa conta com a participação de quatro artistas luxemburgueses de origem portuguesa: Priscila da Costa, compositora e cantora, Ricardo Vaz Palma, fotógrafo, Bruno Oliveira, fotógrafo e artista plástico, e Fábio Godinho, encenador e ator.

A vocalista dos Ptolemea compôs uma canção para a ocasião, intitulada 'Aqui, Ali, Acolá'. Já o contributo de Ricardo Vaz Palma está espelhado nas fotografias de Kirchberg, enquanto Bruno Oliveira dá a conhecer, através de vídeo, trabalhos na sua aldeia de origem, em Sanfins. Por fim, Fábio Godinho explica como a língua portuguesa influencia a sua arte, assim como a obra de Fernando Pessoa, que inspira o nome da sua companhia, Théâtre de Personne.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas