Escolha as suas informações

Museu Nacional de História e de Arte: Últimos dias de exposição sobre relações diplomáticas luso-luxemburguesas
Cultura 08.11.2016 Do nosso arquivo online

Museu Nacional de História e de Arte: Últimos dias de exposição sobre relações diplomáticas luso-luxemburguesas

O presidente do Parlamento luxemburguês, Mars di Bartolomeo (segundo à direita), e o seu homólogo português, Eduardo Ferro Rodrigues (à direita), na inauguração da exposição, no dia 12 de Setembro.

Museu Nacional de História e de Arte: Últimos dias de exposição sobre relações diplomáticas luso-luxemburguesas

O presidente do Parlamento luxemburguês, Mars di Bartolomeo (segundo à direita), e o seu homólogo português, Eduardo Ferro Rodrigues (à direita), na inauguração da exposição, no dia 12 de Setembro.
Foto: Manuel Dias
Cultura 08.11.2016 Do nosso arquivo online

Museu Nacional de História e de Arte: Últimos dias de exposição sobre relações diplomáticas luso-luxemburguesas

A exposição “Luxemburgo – Portugal: 125 anos de relações diplomáticas”, promovida pela Embaixada de Portugal no Luxemburgo, está patente ao público até domingo, no Museu Nacional de História e de Arte.

A mostra está patente ao público até ao próximo domingo, no Museu Nacional de História e de Arte (MNHA). É promovida pela Embaixada de Portugal no Luxemburgo e foi inaugurada, há cerca de dois meses, pelo presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues.

Através de cerca de 30 documentos e objetos, a exposição dá grande destaque ao início das relações entre os dois países, com a nomeação, em 1891, do visconde de Pindela, Vicente Pinheiro Lobo Machado de Melo e Almada, para Embaixador de Portugal no Luxemburgo.

O atual Embaixador de Portugal no Luxemburgo, Carlos Pereira Marques, presta assim uma homenagem ao seus antecessores. O diplomata é o impulsionador da exposição, que conseguiu concretizar em apenas dois meses. 

O Embaixador destacou uma das obras expostas, uma rosa que tem 125 anos. A flor foi oferecida pelo Grão-Duque Adolfo (1817-1905) à primeira embaixatriz portuguesa no Grão-Ducado, Maria Amélia de Sousa Botelho Mourão de Vascondelos.
O Embaixador destacou uma das obras expostas, uma rosa que tem 125 anos. A flor foi oferecida pelo Grão-Duque Adolfo (1817-1905) à primeira embaixatriz portuguesa no Grão-Ducado, Maria Amélia de Sousa Botelho Mourão de Vascondelos.
Foto: Ivo Guimaraães

A exposição “Luxemburgo – Portugal: 125 anos de relações diplomáticas” está patente ao público, até domingo, no Museu Nacional de História e de Arte.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas