Escolha as suas informações

Morreu Bertolucci, um dos gigantes do cinema mundial

Morreu Bertolucci, um dos gigantes do cinema mundial

Foto: AFP
Cultura 2 min. 26.11.2018

Morreu Bertolucci, um dos gigantes do cinema mundial

O realizador italiano Bernardo Bertolucci, autor de filmes como “O Último Tango em Paris”, "1900" e o “Último Imperador”, faleceu em Roma, aos 77 anos.

Poeta, produtor, guionista e cineasta era um dos grandes realizadores da escola de cinema italiana do século XX por ter realizado obras-primas como "1900" e “O Último Imperador”, com o qual ganhou um Óscar.

Bernardo Bertolucci nasceu a 16 de março de 1940 em Parma, Itália, tendo estudo Literatura Moderna na Universidade de Roma.

Em 1961, participou como assistente de realização do filme “Accatone”, de Pier Paolo Pasolini.

No ano seguinte dirigiu a sua primeira longa-metragem, “La Commare Secca”, e dois anos depois dirigiu “Prima della rivoluzione”.

A seguir dirigiu o conto de Jorge Luís Borges “La Strategia del Ragno” (1970) e, ainda nesse ano, “Il Conformista”, baseado na obra de Alberto Moravia.

Em 1972 realizou “O Último Tango em Paris”, filme que causou polémica um pouco por todo o mundo devido às cenas de sexo, com Marlon Brando e Maria Schneider como protagonistas.

Há na mistura da banda sonora, da fotografia e do comportamento aparentemente frio dos personagens, uma ideia de uma atividade sexual que não junta as pessoas, mas apenas soma os corpos.

Voltou, recentemente,  a polémica sobre o filme, depois de Bertolucci ter confessado a uma televisão que a célebre cena da manteiga, com uma sodomização, estava fora de guião, e que a protagonista só soube que a ia representar nas filmagens. Tendo levado muitas ativistas feministas a defender que tinha havido um "abuso sexual" durante a cena e que isso teria levado, anos depois, à morte prematura da atriz.

Uma polémica que foi ampliada pela existência do movimento #Me Too, embora a atriz, nas entrevistas que deu no passado, apenas se ter queixado de a terem menorizado profissionalmente ao não lhe terem comunicado a cena mais cedo.  

Com o “Último Tango em Paris”, Bertolucci foi nomeado para o Óscar de Melhor Realizador.

Em 1976, dirigiu o épico “1900”, filme em dois episódios que conta a história das lutas sociais e políticas na Emília Romana, através da história de dois amigos de infância: um filho de um assalariado rural e um filho de um latifundiário.  A obra contou com um elenco de luxo com nomes como Robert de Niro, Gérad Dépardieu, Donald Sutherland, Burt Lancaster, Sterling Hayden e Dominique Sanda.

Os dois filmes dão um fresco impressionante da situação social dos assalariados rurais, da sua tomada de consciência, da sua politização e adesão aos ideias comunistas e do aparecimento do fascismo como forma de garantir a manutenção de um determinado poder económico. É a obra em que é notória uma maior proximidade do realizador ao Partido Comunista Italiano. A fita acaba mesmo com uma alusão ao "compromisso histórico", defendido pelo secretário-geral do PCI, Berlinguer, numa célebre cena em que um comboio ameaça passar por cima dos dois protagonistas já velhos.

Em 1987, dirigiu “O Último Imperador”, que foi um sucesso mundial, tendo sido galardoado com nove Óscares, entre os quais o de Melhor Filme e Melhor Realizador. Como o nome indica, a fita relata a história do último imperador chinês e a sua vida até à tomada de poder dos comunistas.

Mais tarde, voltou ao cinema com “Um Chá no Deserto”, “O Pequeno Buda” (1993), “Beleza Roubada” (1996) e “Assédio” (1998), “Paraíso e Inferno” (1999), “Os Sonhadores” (2003); “io e Te” (2012).

Na fotografia vê-se o realizador a dirigir Marlon Brando no "Último Tango em Paris".

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

"Roma" e "A favorita" lideram nomeações para os Óscares
O filme "Roma", do realizador mexicano Alfonso Cuarón, e "A Favorita", do grego Yorgos Lanthimos, lideram as nomeações, em dez categorias, dos prémios de cinema Óscares, hoje anunciados pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos.