Escolha as suas informações

Morreu a atriz Bibi Andersson
Cultura 3 15.04.2019

Morreu a atriz Bibi Andersson

Bibi Andersson ao lado de Nils Poppe numa cena do filme "O Sétimo Selo".

Morreu a atriz Bibi Andersson

Bibi Andersson ao lado de Nils Poppe numa cena do filme "O Sétimo Selo".
Foto: DR
Cultura 3 15.04.2019

Morreu a atriz Bibi Andersson

Tinha 83 anos e foi estrela em diversos filmes de Ingmar Bergman.

Foi estrela em memoráveis filmes de Ingmar Bergman como "O Sétimo Selo", "Morangos Silvestres" (ambos de 1957), "No Limiar da Vida" (1958, papel com o qual foi distinguida com o prémio de melhor atriz no Festival de Cannes) ou "Persona" (1966) - neste caso interpretando o intenso papel da enfermeira Alma, ao lado de outra das grandes atrizes de Bergman, Liv Ullmann - e morreu ontem, aos 83 anos, segundo informação divulgada por Jenny Grede Dahlstrand, sua filha.

Os vídeos 360 não têm suporte aqui. Ver o vídeo na aplicação Youtube.


Os vídeos 360 não têm suporte aqui. Ver o vídeo na aplicação Youtube.


Os vídeos 360 não têm suporte aqui. Ver o vídeo na aplicação Youtube.

Nasceu a 11 de novembro de 1935, em Estocolmo, e chamaram-lhe Berit Elisabeth Andersson. Depois de ter estudado artes dramáticas na Terserus Drama School e no Royal Dramatic Theatre integrou esta última companhia ao longo de dez anos. Com Bergman começou uma longa colaboração ainda antes de completar 16 anos, em 1951, nos anúncios do sabonete Bris. Do final da década são alguns dos trabalhos mais marcantes e já referidos sob a direção do realizador sueco com quem trabalharia mais vezes.

Em 1963 foi a melhor atriz no Festival de Cinema de Berlim com o desempenho em Älskarinnan, filme realizado por Vilgot Sjöman. Com carreira também no cinema norte-americano, foi dirigida por realizadores como John Huston ("A Carta do Kremlin") ou Robert Altman ("Quinteto") em películas dos anos 70. Nas duas décadas seguintes iria marcar presença mais vincada em televisão, embora só deixasse o cinema em 2007. Dois anos mais tarde sofreu um AVC que a debilitou e levou a ser hospitalizada, passando a viver numa residência sob assistência até ao fim da vida. 


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

"Roma" triunfa nos prémios Bafta
Filme de Alfonso Cuarón ganhou em quatro das principais categorias, embora fosse "A Favorita" a receber mais galardões: sete. "Free Solo", o documentário com dois portugueses na equipa, recebeu a distinção na sua categoria.
Cannes 2015 : Cannes francês e feminino
A 68ª edição do festival de cinema de Cannes teve duas características marcantes: foi dominada pela presença francesa tanto na competição como nas secções paralelas e deixou bem claro o papel da mulher no cinema de hoje.
O senhor Dheepan e a família foram a Cannes