Escolha as suas informações

Maior conjunto sineiro do mundo voltou a ouvir-se em Mafra
Cultura 02.02.2020

Maior conjunto sineiro do mundo voltou a ouvir-se em Mafra

Maior conjunto sineiro do mundo voltou a ouvir-se em Mafra

Foto: AFP
Cultura 02.02.2020

Maior conjunto sineiro do mundo voltou a ouvir-se em Mafra

Redação
Redação
Vinte anos depois das obras de restauro, os carrilhões do Palácio Nacional de Mafra, em Portugal, voltaram a soar.

Dois carrilhões e os 119 sinos fazem o maior conjunto sineiro do mundo, que está no Palácio de Mafra, em Portugal, e que este domingo voltou a tocar ao fim de 20 anos.

Os 119 sinos, repartidos por sinos das horas, da liturgia e dos carrilhões, e os dois carrilhões pararam de tocar em 2001, devido à sua deterioração, e estavam presos por andaimes desde 2004, até às obras de requalificação, cuja empreitada teve início em maio de 2018.

A reabilitação, que terminou em dezembro de 2019, representou um investimento de 1,7 milhões de euros, tendo havido um financiamento suplementar do Turismo de Portugal que permitiu pôr em funcionamento os sinos das horas.

Com os carrilhões de novo a soarem, passará a haver um programa de concertos a cada domingo, em que os respetivos sinos emitirão música, com a ajuda dos carrilhonistas. 

O primeiro aconteceu já hoje, no âmbito das comemorações do restauro dos sinos, e teve milhares de pessoas a assistir. A cerimónia contou com a presença da ministra da Cultura, Graça Fonseca, e vários convidados institucionais.

Além do concerto inaugural, o dia foi também feito de uma missa, da bênção dos sinos, de recitais, palestras e intervenções.

Os carrilhões são, a par dos seis órgãos históricos e da biblioteca, o património mais importante do Palácio Nacional de Mafra, classificado como Património Mundial da Unesco, desde julho de 2019. 

 Estima-se que os sinos mais pesados tenham 12 toneladas.