Escolha as suas informações

José Eduardo Agualusa vence Prémio Nacional de Cultura e Artes de Angola
Cultura 2 min. 30.10.2019

José Eduardo Agualusa vence Prémio Nacional de Cultura e Artes de Angola

José Eduardo Agualusa vence Prémio Nacional de Cultura e Artes de Angola

Cultura 2 min. 30.10.2019

José Eduardo Agualusa vence Prémio Nacional de Cultura e Artes de Angola

Autor foi distinguido pelo seu contributo "para o surgimento do leitor emancipado" e para projeção da literatura angolana no mundo.

O escritor José Eduardo Agualusa recebeu, esta segunda-feira, 28 de outubro, o Prémio Nacional de Cultura e Artes em Angola, um dos mais importantes do Estado angolano.

Romancista, contista, cronista e autor de literatura infantil, com vários prémios atribuídos, Agualusa foi distinguido na área da literatura, devido ao seu contributo "para o surgimento do leitor emancipado" e para a projeção da literatura angolana no mundo, considerou o júri.

Comprometido com causas sociais

"Eduardo Agualusa é suficientemente ousado, disruptivo e comprometido com as causas e problemáticas sociais e políticas fundamentais deste tempo, o que lhe permite, amiúde, posições intelectuais que privilegiam o dissenso, a controvérsia e a polémica reflexiva. Desta forma tem contribuído tanto para o surgimento do leitor emancipado, como para o fortalecimento da cidadania e da liberdade de expressão", refere a nota que acompanha a atribuição do prémio, citada no comunicado da editora portuguesa, Quetzal.

Este é mais um prémio a juntar-se a algumas das mais prestigiadas distinções nacionais e estrangeiras que o autor angolano, e um dos mais importantes escritores lusófonos, tem recebido ao longo da sua carreira. 

Vários prémios

Entre elas contam-se o Grande Prémio de Literatura RTP (atribuído a Nação Crioula, 1998), o Grande Prémio de Conto da APE e o Grande Prémio de Literatura para Crianças da Fundação Calouste Gulbenkian, para os seus livros infantis.No competitivo mercado literário anglo-saxónico, o palmarés do autor também é significativo, graças aos romances 'O Vendedor de Passados', que ganhou o 'Independent Foreign Fiction Prize', em 2004, e 'Teoria Geral do Esquecimento', que foi finalista do 'Man Booker International', em 2016, e venceu o 'International Dublin Literary Award' (antigo IMPAC Dublin Award), em 2017.

Agualusa com o amigo Mia Couto.
Agualusa com o amigo Mia Couto.

O livro com Mia Couto

Recentemente, José Eduardo Agualusa lançou, com Mia Couto, o livro “O Terrorista Elegante e Outras Histórias”, editado em Portugal pela Quetzal. 

Esta foi a primeira vez que o escritor angolano e o autor moçambicano se juntaram para fazer uma obra comum, que inclui três contos, baseados em peças de teatro da autoria partilhada dos dois.Como o título sugere, o livro usa o reconhecido humor da escrita de cada um, para fazer uma crítica a temas como a guerra, o racismo e a discriminação.  

Ana Tomás