Escolha as suas informações

Jayjezz : Rapper português do Luxemburgo vence prémio nos Estados Unidos
“O eco da minha alma” é álbum que valeu o prémio a JayJezz

Jayjezz : Rapper português do Luxemburgo vence prémio nos Estados Unidos

Foto: Vanessa Castanheira
“O eco da minha alma” é álbum que valeu o prémio a JayJezz
Cultura 1 2 min. 08.06.2016

Jayjezz : Rapper português do Luxemburgo vence prémio nos Estados Unidos

JayJezz, rapper português residente no Luxemburgo, ganhou o prémio na categoria de melhor performance RAP/Hip Hop nos Prémios Internacionais da Música Portuguesa (IPMA), que decorreu recentemente em New Bedford, nos EUA.

JayJezz, rapper português residente no Luxemburgo, ganhou o prémio na categoria de melhor performance RAP/Hip Hop nos Prémios Internacionais da Música Portuguesa (IPMA), que decorreu recentemente em New Bedford, nos EUA.

Com a canção “I know better”, um tema em português com refrão em inglês, Jérôme Correia arrecadou o galardão para o qual já tinha sido nomeado em 2015.

Em conversa com o CONTACTO, o jovem artista de 24 anos acredita que este reconhecimento poderá “abrir portas” e tornar o sonho possível de “viajar por todas as comunidades lusófonas” para partilhar a sua música.

“I know better” tem história na vida do músico. JayJezz é hoje o pseudónimo que adoptou como homenagem ao seu antigo colega, entretanto falecido, com quem escreveu o tema e com quem partilhou todos os sonhos de juventude, como uma carreira ligada à musica. A dupla era conhecida por C-Jay (Ceejay) e Jezz.

O jovem partiu para Nova Iorque, gravou e lançou a canção querecebeu o reconhecimento internacional em New Bedford.

Os vídeos 360 não têm suporte aqui. Ver o vídeo na aplicação Youtube.

O álbum “O eco da minha alma” está pronto, e perante estas contrariedades o artista está a trabalhar “há mais de um ano no lançamento” como disse.

JayJezz assume a sua música como “um hip-hop comercial”, com uma sonoridade mais electrónica, que se afasta “do estilo dark e underground” (hip-hop mais tradicional que aborda assuntos violentos) e que acaba por denegrir o panorama. O jovem diz gostar de escrever “hip-hop consciente”, no qual há “uma preocupação constante em ensinar” e assume “esperança, Portugal, amor e o meu percurso são os temas que gosto de cantar”, afirma o compositor.

Começou cedo a cantar e com apenas 12 anos gravou “Acontece”, com Jezz. Atingiram mais de 30 mil visualizações no Youtube. “Mal sabia escrever português”, recorda, e agradece à mãe o empenho que teve para com que aprendesse a gostar de literatura portuguesa.

Além do álbum que está pronto, o artista está já a trabalhar num próximo trabalho, um EP com seis temas. E embora já tenha tido propostas de vários produtores, Jayjezz afirma que ainda não encontrou o adequado. “Não são a minha praia, quero um som soft”, afirma, demonstrando assim que procura alguém que compreenda as suas ambições em estéticas musicais mais harmoniosas.

Este prémio prova que o movimento rap/hip hop no Luxemburgo está a crescer e que os artistas portugueses estão a contribuir para essa evolução, promovendo sonoridades mais calmas e “limpando” a má imagem que o estilo sofre no país.

Os trabalhos de Jayjezz podem ser escutados no Soundcloud (soundcloud.com/jayjezzmusic) ou no Youtube(youtube.com/jayjezzmusic).

Vanessa Castanheira

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Concerto no Luxemburgo : Miguel Araújo na Philharmonie
O nome de Miguel Araújo se calhar não lhe diz muito, mas se lhe dissermos que é ele que canta aquela música que diz que “os maridos das outras são...”, com certeza que até já está a trautear a música que chegou aos tops portugueses em 2012. Miguel Araújo é autor e compositor e vai actuar no próximo dia 1 de Outubro na Philharmonie, na cidade do Luxemburgo. Há quem diga que é dos melhores da actualidade.
É a primeira vez que Miguel Araújo vem ao Luxemburgo