Escolha as suas informações

Inuk presta homenagem à Revolução dos Cravos
Cultura 25.04.2017 Do nosso arquivo online
Dudelange

Inuk presta homenagem à Revolução dos Cravos

O núcleo duro do conjunto Inuk: o pianista George Lettellier, a vocalista Luísa Vieira e o contrabaixista Marc Demuth
Dudelange

Inuk presta homenagem à Revolução dos Cravos

O núcleo duro do conjunto Inuk: o pianista George Lettellier, a vocalista Luísa Vieira e o contrabaixista Marc Demuth
Foto: Rui Melo
Cultura 25.04.2017 Do nosso arquivo online
Dudelange

Inuk presta homenagem à Revolução dos Cravos

O conjunto musical Inuk, composto por artistas de Portugal e do Luxemburgo, sobe a palco do centro cultural Opderschmelz, em Dudelange, esta terça-feira, 25 de abril, para um concerto de homenagem à Revolução dos Cravos.

O conjunto musical Inuk, composto por artistas de Portugal e do Luxemburgo, sobe a palco do centro cultural Opderschmelz, em Dudelange, esta terça-feira, 25 de abril, para um concerto de homenagem à Revolução dos Cravos.

O concerto, que se intitula “Abri’Lux” (a contração das palavras abril e Luxemburgo) pretende revisitar os “cantautores” do 25 de Abril, mas vai também alargar-se a grandes nomes do fado e do jazz. Vão ser visitados e revisitados temas de Zeca Afonso, José Mário Branco, Sérgio Godinho, Fausto, Mário Laginha e Carlos Paredes, entre outros. Um reportório a que os músicos vão dar novas roupagens, com uma sonoridade jazz que põe a tónica na criatividade e na improvisação.

Os Inuk são compostos pela vocalista e flautista Luísa Vieira, e por Marc Demuth (contrabaixo e líder da banda), Paulo Simões (guitarra), George Letellier (piano), Jeff Herr (bateria), Barbara Witzel (violino) e Annemie Osborne (violoncelo). O espetáculo conta ainda com a narração de José Rui Martins.

O concerto começa às 20h e os bilhetes custam 15 euros em pré-venda, e 20 euros na bilheteira (opderschmelz.lu).

Este espetáculo é organizado pelo Centro Cultural Regional de Dudelange Opderschmelz, e conta com o apoio da Embaixada de Portugal e do Camões-Instituto da Cooperação e da Língua no Luxemburgo.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Grupo junta músicos portugueses e luxemburgueses
A canção de Zeca Afonso que serviu de senha aos militares no 25 de Abril de 1974 ouviu-se na sexta-feira em Ettelbruck, tocada por instrumentistas de jazz e música clássica do Luxemburgo e Portugal.
Um grupo de músicos de Portugal e do Luxemburgo está a assinalar o 25 de Abril com concertos nos dois países, num tributo aos "cantautores" da Revolução dos Cravos que inclui também grandes nomes do fado e do jazz. Na sexta-feira, o grupo actua no Centre des Arts Pluriels (CAPE), em Ettelbruck, depois de ter estado em Tondela e na Guarda.
Miguel Araújo esteve ontem no Luxemburgo, para um concerto na Philharmonie. Considerado um dos artistas mais completos da nova geração da música portuguesa, o cantor e compositor do Porto actuou durante quase duas horas com casa cheia.
Miguel Araújo diz que ficou surpreendido com o carinho do público do Luxemburgo