Escolha as suas informações

Inteligência artificial luxemburguesa termina obra de compositor célebre

Inteligência artificial luxemburguesa termina obra de compositor célebre

Foto: Pixabay
Cultura 2 16.04.2019

Inteligência artificial luxemburguesa termina obra de compositor célebre

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
A ficção já ultrapassa a realidade e o Luxemburgo está também na vanguarda da inovação.

Chama-se Aiva (Artificial Intelligence Virtual Artist) e é um sistema informático inteligente que "nos dá música". Recentemente terminou uma obra do compositor checo Antonín Dvořák, baseando-se em fragmentos encontrados do seu trabalho desenvolvido ao longo dos anos. A partir de uma análise às 115 obras do artista do séc. XX, um computador dotado deste sistema informático inteligente, criado no Luxemburgo, completou um fragmento inacabado do artista, encontrado no Museu da Música da República Checa. 

O Aiva executa as composições usando um algoritmo, uma sequência de instruções dada por um programador a uma máquina com o objetivo de levar a cabo uma tarefa específica, neste caso a criação de uma composição musical. Até chegar a esta fase, a inteligência artificial analisou cerca de 30 mil partituras de grandes compositores clássicos, como Mozart, Vivaldi, Bach, Chopin ou Beethoven. O resultado é a criação de obras, como bandas sonoras de filmes e de videojogos ou composições clássicas, como esta, que concluiu uma obra inacabada de Antonin Dvořák.

Criado por uma start-up luxemburguesa, este compositor virtual ficou conhecido no Grão-Ducado por ter interpretado uma obra na Festa Nacional, em 2017, e por ter criado a música do filme de animação "Let's Make It Happen", da campanha "Inspiring Luxembourg", que quer dar mais a conhecer o país internacionalmente. 

Os vídeos 360 não têm suporte aqui. Ver o vídeo na aplicação Youtube.

Segundo a rádio Praga, esta composição, intitulada "From the Future World", foi depois gravada pelo pianista Ivo Kahánek e pela Orquestra Filarmónica de Praga. Está marcado um concerto, para o dia 15 de novembro deste ano, no auditório Rudolfinum, na capital checa, sob a batuta do maestro Emmanuel Villaume.  

Os vídeos 360 não têm suporte aqui. Ver o vídeo na aplicação Youtube.

Criado em 2016, o Aiva é especializado em composições de música clássica e sinfónica, e foi o primeiro compositor virtual reconhecido com o estatuto de 'autor', pela Sociedade de Autores, Compositores e Editores de Música (Sacem).

Extrato da partitura "Aiva Ouverture", encomendada para a cerimónia da Festa Nacional, em 2017, na Philharmonie.
Extrato da partitura "Aiva Ouverture", encomendada para a cerimónia da Festa Nacional, em 2017, na Philharmonie.
Imagem: Aiva

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas