Escolha as suas informações

Holanda: Missão de 75 profissionais portugueses marca presença no festival de música Eurosonic
Cultura 2 min. 10.12.2016 Do nosso arquivo online

Holanda: Missão de 75 profissionais portugueses marca presença no festival de música Eurosonic

Holanda: Missão de 75 profissionais portugueses marca presença no festival de música Eurosonic

Foto: Laurent Ludwig
Cultura 2 min. 10.12.2016 Do nosso arquivo online

Holanda: Missão de 75 profissionais portugueses marca presença no festival de música Eurosonic

A Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) e a plataforma para a internacionalização da música nacional Why Portugal vão levar ao festival Eurosonic cerca de 75 profissionais, disse hoje o responsável da Why Portugal.

A Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) e a plataforma para a internacionalização da música nacional Why Portugal vão levar ao festival Eurosonic cerca de 75 profissionais, disse hoje o responsável da Why Portugal.

Em declarações à Lusa depois de uma oficina de capacitação na Casa da Música, no Porto, destinada aos profissionais que pretendem marcar presença no festival holandês, onde Portugal é o país em destaque, o responsável da Why Portugal Nuno Saraiva frisou que, pelas informações que tem, o contingente de 21 artistas portugueses programados para o Eurosonic é o maior que um país em destaque alguma vez levou a Groningen.

Nuno Saraiva explicou que os profissionais em causa vão desde os representantes de artistas a empresas ligadas ao setor, como as de produção de eventos, sem contar com os próprios artistas.

"Estamos a fazer um levantamento de objetivos por cada empresa que se inscreve. Objetivos em termos de subsetor ou de território. Vamos tentar fazer essa triagem e complementar as reuniões que cada um marque por si só com as 'speed-meetings' [reuniões rápidas, em inglês]", disse Nuno Saraiva, que realçou que entre a primeira vez que discutiu com os responsáveis do festival a possibilidade de Portugal ser o país em destaque e a concretização desse objetivo passaram seis anos.

De acordo com informações da missão de internacionalização, “as empresas que integrarem a missão terão a oportunidade de fazer ‘networking’ no centro de conferências Oosterport com cerca de 4.000 profissionais internacionais inscritos, estando previstos cerca de 175 painéis de debate, ‘keynote speakers’, entrevistas, ‘workshops’ e jantares, assim como ‘pitches’, festas e encontros sobre as últimas novidades da indústria da música internacional, media e indústrias interativas”.

“Têm, também, acesso privilegiado a todos os espetáculos ao vivo, no maior ‘showcase’ festival de novos talentos na Europa, podendo participar também nas ações específicas de Portugal, nomeadamente, o evento de receção ao país de destaque que acontece no dia 12 de janeiro de 2017”, acrescentou o documento.

Portugal será o país em destaque na próxima edição do Eurosonic Noorderslag, marcado de 11 a 14 de janeiro em Groningen, na Holanda; um festival que se apresenta como uma plataforma de divulgação da música europeia, com concertos, conferências e encontros entre agentes da indústria musical.

O programa especial dedicado a Portugal contará com a atuação de 21 artistas de diferentes géneros da música portuguesa. Batida, ou Pedro Coquenão, é o mais recente nome a juntar-se à comitiva lusa que estará presente na Holanda.

Além dele, a organização do festival escolheu: papercutz, Best Youth, DJ Firmeza, Dj Ride, First Breath After Coma, Gisela João, Glockenwise, Holy Nothing, Memória de Peixe, Moonshiners, NEEV, noiserv, Octa Push, Rodrigo Leão, Sam Alone and the Gravediggers, The Gift, The Happy Mess, Throes + The Shine, We Bless This Mess e Marta Ren & the Groovelvets.

Todos eles vão atuar em vários espaços da cidade perante alguns milhares de promotores de festivais, produtores musicais, editores, empresas de agenciamento.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas