Escolha as suas informações

Há talento português no Melhor Documentário dos Óscares 2019

Há talento português no Melhor Documentário dos Óscares 2019

Foto: National Geographic
Cultura 2 25.02.2019

Há talento português no Melhor Documentário dos Óscares 2019

"Free Solo" foi produzido pelo National Geographic e relata a escalada sem equipamento de Alex Honnold no El Capitan, uma rocha com mais de 900 metros de altura no Parque Nacional de Yosemite, nos EUA.

Os criadores de "Free Solo", que venceu o Óscar de Melhor Documentário nos prémios da Academia, escolheram a Loudness Films para o trabalho de efeitos sonoros, devido ao "talento maravilhoso" que descobriram em Portugal, disse à Lusa a realizadora Elizabeth Chai Vasarhelyi. 

A Loudness Films, sediada em Lisboa, faz pós-produção de TV e Cinema, e foi responsável pelo trabalho de "foley" do documentário, que cria os sons impossíveis de captar nas filmagens. Os artistas envolvidos no projeto foram a 'foley mixer' Joana Niza Braga e o 'foley artist' Nuno Bento.

Segundo explicou Elizabeth Chai Vasarhelyi, a escolha aconteceu por causa da supervisora de edição de som, Deborah Wallach, com a qual a realizadora trabalhou nos últimos seis filmes. Foi ela que "encontrou este talento maravilhoso em Portugal", disse a cineasta.

"Free Solo" venceu o Óscar de Melhor Documentário na 91° edição dos Óscares. Da esquerda para a direita, Elizabeth Chai Vasarhelyi (realizadora), Jimmy Chin (realizador), Evan Hayes (produtor) and Shannon Dill (produtora).
"Free Solo" venceu o Óscar de Melhor Documentário na 91° edição dos Óscares. Da esquerda para a direita, Elizabeth Chai Vasarhelyi (realizadora), Jimmy Chin (realizador), Evan Hayes (produtor) and Shannon Dill (produtora).
Foto: Frederic J. Brown/AFP

 "O áudio é tão importante quanto a incrível fotografia que tivemos, é nisso que acreditamos", afirmou a cineasta, nas entrevistas de bastidores com os vencedores dos Óscares.  


 Peter Farrelly, realizador do melhor filme, "Green Book - Um guia para a vida".
"Green Book - Um guia para a vida" vence o Óscar de melhor filme
A cinebiografia dos Queen e de Freddie Mercury conquistou quatro estatuetas, incluindo a de melhor ator para Rami Malek. Lady Gaga venceu o Óscar para a melhor Canção Original com 'Shallow' de 'Nasce uma estrela'.

"Free Solo" foi produzido pelo National Geographic e estreou em setembro de 2018. Os realizadores Jimmy Chin e Elizabeth Chai Vasarhelyi acompanharam o alpinista norte-americano Alex Honnold na escalada dos 900 metros de altura da parede de granito El Capitan, na Califórnia, sem quaisquer cordas ou proteções.

"É com o som que somos transportados para lá", disse Vasarhelyi. "Compreendemos isso e também tivemos um excelente misturador de produção que conseguiu pôr um microfone no Alex".

A cineasta falou também das dificuldades de captar som numa situação tão arriscada e com pouco equipamento e a sua importância para o resultado final, sublinhando o impacto de registar "a forma como o Alexa respira" e "o som dos movimentos mais discretos".


Passadeira vermelha dos Óscares. O que é que lhes passou pela cabeça?
A 91.ª cerimónia dos Óscares realizou-se ontem em Los Angeles, na Califórnia. Entre os grandes vencedores estão "Green Book - Um guia para a vida", "Roma" "Bohemian Rhapsody" e "A Favorita".

Nos bastidores da cerimónia, Jimmy Chin referiu o caráter arriscado das filmagens e disse que não conseguia ver o alpinista durante a escalada. "Carregámos o peso de toda a produção ser perfeita, porque se cometêssemos algum erro poderia ter sido catastrófico", partilhou o realizador.

Lusa

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas