Escolha as suas informações

Pianista Maria João Pires internada devido a uma queda na Letónia
Cultura 2 min. 06.09.2021
Festival de Música Jurmala

Pianista Maria João Pires internada devido a uma queda na Letónia

Festival de Música Jurmala

Pianista Maria João Pires internada devido a uma queda na Letónia

Foto: Lusa
Cultura 2 min. 06.09.2021
Festival de Música Jurmala

Pianista Maria João Pires internada devido a uma queda na Letónia

Lusa
Lusa
Artista ia fazer o encerramento do Festival de Música Jurmala, na capital letã, no domingo.

A pianista Maria João Pires, de 77 anos, foi hospitalizada no domingo, na sequência de uma queda, em Riga, na Letónia, onde ia fazer o encerramento do Festival de Música Jurmala, noticia hoje revista especializada Opera News.

A publicação cita o jornalista e crítico britânico Norman Lebrecht, que descreve a comunicação feita pelo diretor artístico do festival, Martin Engstroem, e o seu diretor executivo, Zane Culkstena, no início daquele que seria o recital da pianista portuguesa, no encerramento do Festival de Riga, na Ópera Nacional da Letónia, na noite de domingo.

De acordo com os dois responsáveis, Maria João Pires sofreu uma queda, naquela mesma tarde, nas ruas de Riga, e estava no hospital a recuperar de uma condição que ambos descreveram como "bastante séria", perante a audiência, como se pode ler no site Slippedisc, do histórico crítico britânico Norman Lebrecht.

De acordo com a sua equipa,  Maria João já teve alta hospitalar e retomará as atuações dentro de "algumas semanas", assim que recuperar de uma lesão no ombro. 

"Temos o prazer de informar que a pianista Maria João Pires está a sair-se bem. Após um período de algumas semanas, será capaz de retomar as suas atuações", escreve a sua equipa, na página oficial na rede Instagram.

Maria João Pires "caiu acidentalmente e, como medida de precaução, foi levada às urgências hospitalares", tendo os exames, já feitos em ambulatório, como paciente externa, revelado "que um dos seus ombros sofreu alguns danos", superáveis "com o tratamento prescrito e repouso", adianta a equipa, que agradece as mensagens de apoio entretanto enviadas à pianista.

O concerto do Maria João Pires, em Riga, que previa a interpretação de obras de Liszt e de Ravel, estava inserido numa digressão da pianista que, no último mês, já passou por Espanha, Áustria, Itália e que, em novembro e dezembro, prevê a sua atuação em salas de França, Holanda e Hungria, depois do seu regresso a Espanha.

Maria João Pires é também um dos principais nomes da Temporada Gulbenkian de Música 2021-2022, anunciada na semana passada.

O pianista japonês Mao Fujita, que encerrou o festival de Riga, apareceu no último momento, para substituir Maria João Pires, sendo as fotografias desta atuação as publicadas pelo certame, na sua página no Facebook, assinalando o encerramento. Mao Fujita já tinha atuado duas vezes no festival - um recital a solo e outro acompanhando Marc Bouchkov -, tendo acabado por repetir em grande parte o seu programa do dia anterior.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.