Festival de Cinema Brasileiro

Cinema brasileiro em quatro cidades

O Festival de Cinema Brasileiro regressa ao Luxemburgo de 17 a 26 de novembro. Há oito filmes para ver em quatro cidades.

"NISE - O Coração da Loucura", com a atriz Glória Pires, é uma das proposta da sexta edição do Festival de Cinema Brasileiro.
"NISE - O Coração da Loucura", com a atriz Glória Pires, é uma das proposta da sexta edição do Festival de Cinema Brasileiro.

A sexta edição do Festival de Cinema Brasileiro traz oito filmes, desta feita sobre uma diversidade de temas dirigidos não apenas à comunidade lusófona, mas ao público em geral.

A grande novidade desta edição é que se estende a mais uma cidade. À capital, Bettembourg e Dudelange, junta-se este ano Esch-sur-Alzette. Em parceria com a Kulturfabrik, o certame ganha mais uma sala de cinema, o Kinosch. "É um desejo que tínhamos há muitos anos porque existe ali uma comunidade lusófona bastante importante e, finalmente, a Kulturfabrik acolhe-nos este ano. Vamos ter um filme no dia 25 de novembro em Esch", diz Pieca Levy, presidente da associação que organiza o festival. Nesse dia é projetado o filme "Por Trás do Céu" (2015), do cineasta "jovem promissor" Caio Sóh, em Esch, e a Kulturfabrik organiza um serão com o músico e compositor luxemburguês de origem brasileira Gregório Entringer no 'bistrot' Ratelach.

O programa arranca a 17 de novembro no cinema Utopolis, em Kirchberg, com "NISE - O Coração da Loucura" (2015), baseado na biografia de uma médica psiquiatra que revolucionou esta área da medicina no Rio de Janeiro, em 1940, por se recusar a administrar tratamentos de choque em doentes esquizofrénicos. A película do carioca Roberto Berliner conquistou o Grande Prémio da 28ª edição do Festival Internacional de Cinema de Tóquio 2015. O papel da protagonista é interpretado por Glória Pires, que também ganhou o prémio de melhor atriz.

O certame encerra a 26 de novembro com "Tudo o que Aprendemos Juntos" (2014), de Sérgio Machado, com Lázaro Ramos, Fernanda Freitas e Sandra Corveloni, que será exibido no cinema Starlight, em Dudelange. Para ver ainda há "Amazônia", de Thierry Ragobert, um filme sem diálogos para "todas as idades, nacionalidades e para a família", descreve Pieca Levy.

Exibidos na Cinemateca da capital, "Órfãos do Eldorado" (2015), de Guilherme Coelho, "Aspirantes" (2015), de Ives Rosenfeld, "O Prefeito" (2015), de Bruno Safadi, são todos projectados com legendas em francês ou inglês (caso de duas das películas em cartaz).

O festival terá, tal como na edição anterior, uma sessão gratuita em parceria com a comuna de Bettembourg. Este ano é o filme "O Espaço Além" (2015), de Marco del fiol, que será exibido no Cine Le Paris a 24 de novembro.

O Festival de Cinema Brasileiro converteu-se num dos acontecimentos do ano para os cinéfilos no Grão-Ducado. Começou por ter na sua primeira edição, em 2011, quatro filmes, e exibe nesta edição oito longas-metragens (menos três do que no ano passado), atraindo um público fiel e variado.

Cartaz do festival 

Mais Galerias

Catarina Farrajota

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.