Escolha as suas informações

Festival de Berlim: Curta-metragem portuguesa nomeada para os 'óscares' europeus

Festival de Berlim: Curta-metragem portuguesa nomeada para os 'óscares' europeus

Foto: Wikimedia Commons
Cultura 18.02.2017

Festival de Berlim: Curta-metragem portuguesa nomeada para os 'óscares' europeus

O filme ‘Os humores artificiais’, de Gabriel Abrantes, conquistou hoje a nomeação do júri internacional do Festival de Berlim para o prémio de melhor curta-metragem europeia de 2017 nos European Film Awards, entregues no final do ano.

O filme ‘Os humores artificiais’, de Gabriel Abrantes, conquistou hoje a nomeação do júri internacional do Festival de Berlim para o prémio de melhor curta-metragem europeia de 2017 nos European Film Awards, entregues no final do ano.

“’Os humores artificiais’, de Gabriel Abrantes, é o filme da Competição de Curtas do Festival de Berlim nomeado para os European Film Awards (EFA) na categoria de melhor curta europeia de 2017. O Festival de Berlim é um dos festivais que nomeiam um filme para esta categoria de um dos mais importantes prémios de cinema europeu”, referiu a distribuidora Portugal Film – Agência Internacional de Cinema Português, em comunicado.

A distinção permite ao cineasta português entrar diretamente na corrida pelo prémio de melhor curta-metragem europeia de 2017, entregue no fim do ano, a 09 de dezembro, em Berlim, pela European Film Academy, a academia europeia de cinema.

A nomeação para os EFA é um dos quatro prémios atribuídos pelo júri internacional da Berlinale, que este ano é composto por Christian Jankowski, artista plástico da Alemanha, Kimberly Drew, curadora do Metropolitan Museum of Art, em Nova Iorque, nos EUA, e Carlos Núñez, programador do SANFIC - Festival Internacional de Cinema de Santiago, no Chile.

A Portugal Film recorda, ainda, que esta foi a segunda vez que Gabriel Abrantes conseguiu esta nomeação para um EFA, depois de em 2014 ter sido nomeado com o filme ‘Taprobana’.

‘Os humores artificiais’compete ainda pelo Urso de Ouro na competição oficial do Festival de Berlim, ao lado de outras curtas nacionais: "Altas cidades de ossadas", de João Salaviza (que venceu este mesmo prémio em 2012 com "Rafa"), "Coup de Grâce", de Salomé Lamas, e "Cidade Pequena", de Diogo Costa Amarante.

O Festival de Cinema de Berlim só termina no domingo, mas a cerimónia de anúncio dos vencedores acontece hoje à noite e há cinco filmes portugueses candidatos aos principais prémios.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas