Escolha as suas informações

Festival das Migrações: Escritores de Portugal e de São Tomé no Salão do Livro e das Culturas
Cultura 5 2 min. 10.03.2016

Festival das Migrações: Escritores de Portugal e de São Tomé no Salão do Livro e das Culturas

A edição deste ano do Salão do Livro e das Culturas no Festival das Migrações vai contar com a presença de cinco autores portugueses e um são-tomense. O certame, que decorre de sexta a domingo, vai ter ainda um stand da Chiado Editora e diversos espaços dedicados aos livros em língua portuguesa.

A escritora e jornalista portuguesa Ana Margarida Carvalho é uma das autoras que vem a convite da Associação Amigos do 25 de Abril (A25A). Nascida em Lisboa, a autora deu os primeiros passos na literatura em 2013, com o romance “Que importa a fúria do mar”, galardoada com o prémio de melhor romance do ano pela sociedade portuguesa de autores. O encontro com Ana Margarida Carvalho está previsto no sábado, às 17h, na sala 2 do segundo andar da Luxexpo.

Daniel Bastos é outro dos autores portugueses em destaque no Salão do Livro. O escritor, também convidado pel A25A, tem vários trabalhos de pesquisa sobre património, história e vida política da sua região, o Minho. O autor acabou de editar o livro “Gérald Bloncout – un regard de compromis avec les enfants des grands navigateurs”, em edição bilingue português/francês, com prefácio do ensaísta, crítico e filósofo Eduardo Lourenço. O encontro com o público está marcado para domingo, às 15h30, na sala 1.

O poeta são-tomense Carlos Cardoso e a tradutora portuguesa Alda Batista vão apresentar o livro “Somos todos primos – um diálogo de emoções”, no domingo, pelas 14h, na sala 2. O livro é fruto de uma parceria entre o autor radicado na Holanda e a tradutora do Tribunal de Contas Europeu no Luxemburgo. Carlos Cardoso nasceu em 1974 em São Tomé e Príncipe, viveu seis anos em Portugal e emigrou mais tarde para os Países Baixos. Depois de “Poesia para todos”, apresentado no Luxemburgo em 2015, esta é a sua segunda obra literária. O poeta regressa ao Luxemburgo a convite da Associação de São Tomé e Príncipe no Luxemburgo.

O escritor e cineasta Pedro Cunha, correspondente do CONTACTO, vai estar na sala 2 da Luxexpo também no domingo, mas pelas 17h, para apresentar o seu segundo livro, “Mathilda”. A obra é baseada na personagem Mathilda Lando, do filme “Léon”, de Luc Besson. Pedro Cunha é formado em cinema e vídeo pela Escola Superior Artística do Porto e pela London Film School. Em 2010 publicou a sua primeira longa-metragem “História do FC Tirsense – o Filme” (2010). Em 2014 recebeu o prémio “Rosendo” com a melhor curta-metragem de ficção no Cine TirsoFest, com o filme “Isccizo”.

Por fim, outro destaque entre os autores portugueses é a presença de Raquel Ramos, que escreve livros infantis. Raquel Ramos vai apresentar o seu último livro “Episódios da vida de um jovem gato”, recomendado pelo Plano Nacional de Leitura do Ministério da Educação de Portugal para o ano escolar 2015-2016. O livro é apresentado no espaço infantil, sábado, às 15h.

Este ano, a literatura portuguesa conta com stands da Chiado Editora, livraria portuguesa Orfeu (Bruxelas), Associação Amigos do 25 de Abril, Amizade Portugal-Luxemburgo (APL), associação angolana Welwitchia Mirabilis, revista Abril e associação São Tomé e Príncipe no Luxemburgo.

________

Na edição de 9 de Março, neste artigo publicado no jornal CONTACTO (pág. 11), refere-se erradamente, no quarto parágrafo, "professora de português" e "Baptista", quando a pessoa em questão é "tradutora" e com o apelido "Batista". Pelo lapso, as nossas desculpas. A Redacção

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Os portugueses na ficção luxemburguesa
A presença dos portugueses no Luxemburgo também deixou marcas na ficção. De personagens secundárias a protagonistas de romances policiais, os portugueses vão conquistando páginas nos livros luxemburgueses. Uma evolução que reflecte a realidade da imigração no país, garante o director do Centro Nacional de Literatura.