Escolha as suas informações

Festival Atlântico: Waldemar Bastos cativou Philharmonie

Festival Atlântico: Waldemar Bastos cativou Philharmonie

Photo: Philharmonie
Cultura 14 12.10.2016

Festival Atlântico: Waldemar Bastos cativou Philharmonie

O festival Atlântico arrancou ontem na Philharmonie com Waldemar Bastos, um nome grande da world music. Um artista que até no nome contém a palavra "mar", mesmo a condizer com o tema do festival.

O festival Atlântico arrancou ontem na Philharmonie com Waldemar Bastos, um nome grande da world music. Um artista que até no nome contém a palavra "mar", mesmo a condizer com o tema do festival.


Waldemar fez o que sabe fazer de melhor, captando toda a plateia, que acompanhou com palmas e voz os temas africanos, apimentados com as influências transversais do artista.

Um dos momentos grandes foi quando cantou a música "Sofrimento", que arrecadou vários prémios, e é um tema que o músico deseja que se torne um hino da paz cantado por músicos de vários países.

O coletivo em palco aqueceu o ambiente e fez o público viajar: pelo Atlântico, por África, e por todo o mundo lusófono que influencia o cantor.

Waldemar Bastos foi enorme, com uma interpretação que o coloca entre os nomes mais consagrados do mundo.

O festival Atlântico, dedicado à música lusófona, prolonga-se até 16 de outubro na Philharmonie, com nomes como António Zambujo, que atua hoje, Mayra Andrade (sábado) ou Mário Laginha e Dead Combo (na sexta-feira).  Músicos de Portugal, Angola, Cabo Verde e Brasil fazem parte do cartaz desta primeira edição do festival, que visa "celebrar as tradições musicais dos países lusófonos", mostrando "a riqueza musical" destes países, "do fado à bossa nova, passando pela morna ou pelo jazz contemporâneo", segundo a organização.

                                                                                                      Vanessa Castanheira

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Philharmonie: Festival Atlântico aposta nas fusões musicais
Maria João, Rodrigo Leão, Carminho e Legendary Tigerman são alguns dos nomes apresentados para a edição deste ano do Festival Atlântico, na Philharmonie. Na apresentação da temporada, além dom programa habitual de música clássica, jazz e world music, é notório um novo horizonte musical, mais ecléctico e mais abrangente.
La chanteuse portugaise Carminho (Foto: Leo Aversa - Crédito obrigatório).