Escolha as suas informações

Festival Atlântico regressa em outubro com Camané, Dead Combo e Gilberto Gil no cartaz
Cultura 2 min. 28.05.2020

Festival Atlântico regressa em outubro com Camané, Dead Combo e Gilberto Gil no cartaz

Festival Atlântico regressa em outubro com Camané, Dead Combo e Gilberto Gil no cartaz

Foto: DR
Cultura 2 min. 28.05.2020

Festival Atlântico regressa em outubro com Camané, Dead Combo e Gilberto Gil no cartaz

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
De volta à atividade, depois da paragem forçada devido ao confinamento, a Philharmonie apresentou esta quinta-feira o programa da segunda temporada, que em 2021 traz o espetáculo de homenagem de Mariza a Amália.

O Festival Atlântico vai realizar-se, este ano, em outubro. A Philharmonie anunciou esta quinta-feira, 28 de maio, a temporada de 2020/2021, com a presença do diretor, Stephan Gehmacher, e da ministra da Cultura, Sam Tanson. 

Na nova temporada constam os dias em que irá decorrer o evento de música lusófona, assim como o cartaz.

Camané e Mário Laginha, Gilberto Gil e Dead Combo são alguns dos nomes que vão atuar na quinta edição do Atlântico, que, por causa da pandemia, se realizará entre 11 e 18 de outubro. A esses nomes juntam-se também a cantora cabo-verdiana Elida Almeida e o brasileiro Hamilton de Holanda, acompanhado de Chano Domínguez.

O programa do festival, que pode ver em baixo, inclui ainda o cine-concerto 'Táxi N° 9297', um thriller acompanhado ao vivo pelo ensemble United Instruments of Lucilin e yoga ao som de violoncelo e piano. 

Programa do Festival Atlântico:

Dia 11, 19h - Camané  
Dia 13, 15h, 17h30, 20h - Yoga & atlântico – Yin yoga
Dia 14, 20h - Hamilton de Holanda & Chano Domínguez 
Dia 15, 19h - Elida Almeida 
Dia 16, 20h, e dia 17, 21h30 - Dead Combo  
Dia 17, 19h - Ciné-Concerto 'O Taxi N.° 9297' 
Dia 18, 19h - Gilberto Gil

Outros destaques da temporada

A temporada que se anuncia para os próximos meses, e que se prolonga até maio de 2021, traz também o novo concerto de Mariza ao Luxemburgo. Em março do próximo ano, nos dias 27 e 28, a fadista apresenta na Philharmonie o espetáculo 'Mariza Canta Amália'.

Antes disso, a programação é preenchida por concertos de música clássica e de jazz, como os de homenagem a Beethoven, por ocasião do seu 250º. aniversário, a decorrerem até ao final do ano, ou o de Gregory Porter, marcado para 26 de novembro. O presente ano traz também o artista multidisciplinar William Kentridge, centro da edição de 2020 do Red Bridge Project.

Espetáculos com regras sanitárias apertadas

Apesar da programação cheia da próxima temporada, as regras impostas pela pandemia e a imprevisibilidade da mesma podem implicar, no limite, adiamentos ou cancelamentos dos eventos previstos.

Para já, a Philharmonie terá de adequar o seu funcionamento às normas atuais que implicam o uso obrigatório de máscaras nas zonas de trânsito, a realização exclusiva de espectáculos sentados e respeitando as distâncias entre os espectadores não pertencentes ao mesmo agregado familiar, e para os artista em palco, além de alterações ao acolhimento dos espectadores.

A viagem de artistas, com as fronteiras ainda condicionadas, é outro dos desafios. 



  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas