Escolha as suas informações

Faro e Esch-Sur-Alzette juntas para mostrar Europa em tempos de covid-19
Cultura 2 min. 30.04.2020

Faro e Esch-Sur-Alzette juntas para mostrar Europa em tempos de covid-19

Esch-sur-Alzette será Capital Europeia da Cultura em 2022.

Faro e Esch-Sur-Alzette juntas para mostrar Europa em tempos de covid-19

Esch-sur-Alzette será Capital Europeia da Cultura em 2022.
Foto: Claude Piscitelli
Cultura 2 min. 30.04.2020

Faro e Esch-Sur-Alzette juntas para mostrar Europa em tempos de covid-19

Iniciativa artística 'Europe at Home' foi lançada pela capital algarvia e une 14 Cidades Europeias da Cultura.

Faro e Esch-Sur-Alzette são duas entre um conjunto de 14 cidades europeias que integram projeto artístico 'Europe at Home', lançado esta quinta-feira, 30 de abril, e dinamizado pela capital algarvia.

A iniciativa une outras cidades europeias com ligação passada, presente ou futura a estatuto de Capital Europeia da Cultura, ao qual Faro é candidata para o ano de 2027.  Esch-Sur-Alzette será em 2022.

O objetivo do projeto 'Europe at Home' é retratar a quarentena forçada pela pandemia de covid-19 em fotografias e textos em várias áreas da União Europeia, com a ajuda de um fotógrafo e de um escritor em cada cidade.

No total 28 artistas, ajudarão a retratar a vida durante o período da confinamento e restrições que a população europeia tem enfrentado, neste combate à  pandemia de covid-19.

Imagem da candidatura Faro2027
Imagem da candidatura Faro2027
Foto: DR


A cidade de Kanaus, na Lituânia, que também será Capital Europeia da Cultura no mesmo ano que Esch-Sur-Alzette, foi uma das principais impulsionadoras do projeto, com o o trabalho realizado inicialmente pela fotógrafa Gabija Vainiutė a servir de inspiração para a cidade algarvia iniciar os contactos e alargar a um projeto comum, o que tinha sido feito localmente, segundo contou à Agência Lusa Bruno Inácio, que representou a candidatura de Faro a Capital Europeia da Cultura (Faro2027).

Além de Faro, Esch-Sur-Alzette  e Kaunas, participam no projeto cidades como Bodo (Noruega), Chemnitz (Alemanha), Leeuwarden (Holanda), Novid Sad (Sérvia), Oulu (Finlândia), Piran (Eslovénia), Plovdiv (Bulgária), San Sebastian (Espanha), Tartu (Estónia), La Valletta (Malta) e Veszprém (Hungria).

E, segundo Bruno Inácio, o 'Europe at Home' não deverá ficar por aqui. 

“Esta rede respondeu rápido e muito bem e a verdade é que já temos mais cidades interessadas em integrar o projeto. Depois de o lançarmos com estas 14 cidades, vamos abri-lo à adesão de novas localidades na Europa”, afirmou.

Esch-sur-Alzette
Esch-sur-Alzette
Foto: DR

Os trabalhos reunidos até agora, e que podem ser vistos no site https://www.europeathome.eu/cities.html, alternam entre a apresentação de “visões mais pessoais" e outras que "questionam o futuro" ou "refletem esperança”, acrescentou o responsável português, frisando que “não tem de haver relação direta entre imagem e texto” e “não se especificou que tipo de fotografias deviam ser feitas”. Os textos estão disponíveis em inglês.

A ideia é mostrar que apesar das diferenças existentes entre países, “há similaridades” entre todos e a “cultura pode unir” as pessoas e ser uma fonte de inspiração e esperança em tempos de dificuldade, como os trazidos pela pandemia de covid-19.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas