Escolha as suas informações

Escritora Djaimilia Pereira de Almeida vence prémio Oceanos
Cultura 05.12.2019

Escritora Djaimilia Pereira de Almeida vence prémio Oceanos

Escritora Djaimilia Pereira de Almeida vence prémio Oceanos

Foto: Divulgação
Cultura 05.12.2019

Escritora Djaimilia Pereira de Almeida vence prémio Oceanos

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
O romance 'Lisboa, Luanda, Paraíso', da autora portuguesa, foi o vencedor deste ano do prémio de literatura portuguesa.

A escritora portuguesa Djaimilia Pereira de Almeida venceu a edição de 2019 do Oceanos - Prémio de Literatura em Língua Portuguesa, foi hoje anunciado, em São Paulo, no Brasil. 

A autora de 37 anos, nascida em Angola, venceu o importante prémio lusófono com o seu segundo romance, 'Lisboa, Luanda, Paraíso', publicado em Portugal, o ano passado, pela editora Companhia de Letras. 

"Neste romance que narra o trajeto de pai e filho de Luanda para Lisboa – tendo como destino final, em Lisboa, o ‘bairro de lata’ (favela) de Paraíso –, Djaimilia Pereira de Almeida compõe, através de linguagem viva, um relato sensível sobre as ilusões e desilusões do mundo pós-colonial", referiu o júri. 

Além de Djaimilia Pereira de Almeida, foram distinguidas mais duas autoras: a portuguesa Dulce Maria Cardoso, pelo romance Eliete (Tinta da China Portugal), que ficou em segundo lugar, e a brasileira Nara Vidal, com 'Sorte,(Moinhos)', em terceiro. 

Os três livros foram escolhidos de uma lista de 10 finalistas. Ao prémio Oceanos concorreram mais de 1400 concorrentes, representados por mais de 300 editoras.

Nesta edição, o valor total do prémio foi aumentado para 250 mil reais (53,5 mil euros), por comparação com os 230 mil reais (49 mil euros), em 2018.

A autora vencedora da edição deste ano recebe 120 mil reais (27 mil euros), a segunda classificada 80 mil reais (18 mil euros) e a terceira 50 mil reais (11 mil euros).  

Djaimilia Pereira de Almeida  é a quinta escritora de nacionalidade portuguesa a vencer este galardão, depois de Gonçalo M Tavares, Valter Hugo Mãe, José Luís Peixoto e Ana Teresa Pereira.  

O prémio Oceanos é atribuído em parceria pelo Ministério da Cultura de Portugal e o Instituto Itaú Cultural, do Brasil.