Escolha as suas informações

Escritor angolano Pepetela vence prémio Correntes d'Escrita
Cultura 19.02.2020

Escritor angolano Pepetela vence prémio Correntes d'Escrita

Escritor angolano Pepetela vence prémio Correntes d'Escrita

Foto: DR
Cultura 19.02.2020

Escritor angolano Pepetela vence prémio Correntes d'Escrita

O prémio, atribuído pelo Casino da Póvoa do Varzim, é a distinção máxima do festival literário mais antigo de Portugal.

 O escritor angolano Pepetela venceu esta quarta-feira, 19 de fevereiro, o Prémio Literário Casino da Póvoa 2020, do festival literário Correntes d'Escrita, o mais antigo evento do género em Portugal, que vai já a na sua 21ª. edição e que tem lugar na Póvoa do Varzim.

O autor, de 78 anos, ganhou o prémio, no valor de 20 mil euros, com o livro "Sua Excelência de Corpo Presente" (editora D.Quixote).

Pepetela sucede assim ao autor Luís Quintais, que em 2019 venceu, na categoria de poesia, o galardão máximo do Correntes d'Escritas, que este ano é dedicada à literatura catalã.

O júri do Correntes d'Escritas, constituído por Ana Daniela Soares, Carlos Quiroga, Isabel Pires de Lima, Paula Mendes Coelho e Valter Hugo Mãe, destacou “a originalidade do estratagema narrativo eficaz para denunciar com ironia uma história do nepotismo e abuso de poder próprio de sistemas totalitários”.

Pepetela, pseudónimo de Artur Carlos Maurício Pestana dos Santos, nasceu em Benguela, Angola, em 1941. Frequentou o Ensino Superior em Lisboa mas acabou por licenciar-se em Sociologia, em Argel, durante o exílio. Iniciou a sua atividade literária e política na Casa dos Estudantes do Império. Como membro do MPLA, participou ativamente na governação de Angola, após o 25 de Abril.

A partir de 1984, foi professor na Universidade Agostinho Neto, em Luanda, e  dirigente de associações culturais, com destaque para a União de Escritores Angolanos e a Associação Cultural Recreativa Chá de Caxinde.

Em 1997 foi-lhe atribuído o Prémio Camões, que o confirmou com um dos nomes maiores da literatura lusófona.