Escolha as suas informações

Esch/Alzette: Maria Gadú sobe ao palco da Kulturfabrik esta noite

Esch/Alzette: Maria Gadú sobe ao palco da Kulturfabrik esta noite

Cultura 2 min. 11.03.2016

Esch/Alzette: Maria Gadú sobe ao palco da Kulturfabrik esta noite

Maria Gadú, a jovem revelação da música popular brasileira (MPB) actua na Kulturfabrik, em Esch-sur-Alzette, esta sexta-feira à noite, e traz ”Guelã” na bagagem, o seu mais recente trabalho.

Maria Gadú, a jovem revelação da música popular brasileira (MPB) actua na Kulturfabrik, em Esch-sur-Alzette, esta sexta-feira à noite, e traz ”Guelã” na bagagem, o seu mais recente trabalho.

Nomeado para o Grammy Latino na categoria de melhor álbum de música popular brasileira, este trabalho é para a artista “uma nova experiência de sonoridades”. “É o resumo das minhas viagens, das sonoridades que fui conhecendo ao longo das minhas tournées e de uma Maria de 29 anos”, confiou em entrevista ao CONTACTO.

Maria Gadú diz que o terceiro trabalho é um disco “mais adulto”, com mais experiência que os anteriores. “Nos primeiros juntei músicas, neste contei uma história com princípio, meio e fim”.

Os seus temas falam de sentimentos, experiências pessoais, política. Maria resume: “É uma mistura de sensações e de vivências”.

Com influências de Caetano Veloso, Gilberto Gil, Lenine e Marisa Monte, Gadú é actualmente uma das maiores artistas brasileiras e de maior reconhecimento internacional, actuando frequentemente na Europa, incluindo no Festival de Jazz de Montreux (Suíça). Considera-se uma “autodidacta” e diz: “Fui escolhida para a música, nunca pensei em fazer outra coisa sem ser tocar”.

Com uma grande comunidade brasileira e lusófona no Luxemburgo, a compositora está curiosa para conhecer o público e afirma que isso pode alterar o ambiente do concerto. “O brasileiro deslocado é mais saudoso, enquanto o nativo é mais curioso”, diz.

Certo é que a par do novo álbum, a jovem cantora vai interpretar temas mundialmente conhecidos, como “Altar particular” ou “Shimbalaiê”, que foi escrito quando tinha apenas 10 anos. Para Gadú, ’shimbalaiê’ é “uma canção que faz parte de [si]”. “Fala de férias e da visão que as crianças têm do mundo, é uma música de criança para crianças”. “Ne me quitte pas”, de Edith Piaf, é também um dos temas mais aguardados da noite.

No palco, a artista faz-se acompanhar por Frederico Puppi (violoncelo), Felipe Roseno (percussão) e Lancaster Pinto (baixo).

Primeira parte do concerto é assegurada por Gregório Entringer

A primeira parte do concerto vai ser assegurada por Gregório Entringer, um músico de origem brasileiro com nacionalidade luxemburguesa.

“É um prazer enorme e uma grande responsabilidade dividir o palco com Gadú”, disse ao CONTACTO O compositor, que assume querer “recriar um ambiente brasileiro de bossa nova e do cancioneiro popular brasileiro”. Acompanhado apenas pela sua viola, Gregório promete apresentar composições escritas por si e pelo pai, e reviver os maiores êxitos brasileiros. As canções do músico podem ser ouvidas na internet (www.gregorioentringer.com).

A primeira parte do concerto de Maria Gadú vai ser assegurada pelo músico luxemburguês de origem brasileira Gregório Entringer
A primeira parte do concerto de Maria Gadú vai ser assegurada pelo músico luxemburguês de origem brasileira Gregório Entringer
Foto: Vanessa Castanheira

Os bilhetes estão disponíveis em pré-venda ou na bilheteira, por 25 e 30 euros respectivamente. O espectáculo tem inicio às 20h.

Vanessa Castanheira

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

14 de maio: Caetano Veloso na Philharmonie
O músico brasileiro Caetano Veloso atua a 14 de maio na Philharmonie, num concerto excecional, fora da programação anual anunciada. A vinda de Caetano ao Luxemburgo foi confirmada na terça-feira ao Contacto pelo programador Francisco Sassetti.
Caetano Veloso vai voltar à atuar na Philharmonie, depois do concerto de 2008
Concerto no Luxemburgo : Miguel Araújo na Philharmonie
O nome de Miguel Araújo se calhar não lhe diz muito, mas se lhe dissermos que é ele que canta aquela música que diz que “os maridos das outras são...”, com certeza que até já está a trautear a música que chegou aos tops portugueses em 2012. Miguel Araújo é autor e compositor e vai actuar no próximo dia 1 de Outubro na Philharmonie, na cidade do Luxemburgo. Há quem diga que é dos melhores da actualidade.
É a primeira vez que Miguel Araújo vem ao Luxemburgo