Em 2017, há muita lusofonia na agenda cultural do Grão-Ducado
A fadista Gisela João vai apresentar o seu álbum "Nua" em Ettelbruck

Em 2017, há muita lusofonia na agenda cultural do Grão-Ducado

A fadista Gisela João vai apresentar o seu álbum "Nua" em Ettelbruck
Cultura 2704.01.2017

Em 2017, há muita lusofonia na agenda cultural do Grão-Ducado

José Henrique De Burgo Mendes
José Henrique De Burgo Mendes

O ano de 2017, no Luxemburgo, está recheado de nomes lusos. Nos palcos da Philharmonie, do Aaltstadhaus de Differdange e do Centro das Artes Plurais de Ettelbruck (CAPe), do fado ao jazz, da pop à música clássica, sopram ventos de Portugal.

O ano de 2017, no Luxemburgo, está recheado de nomes lusos. Nos palcos da Philharmonie, do Aaltstadhaus de Differdange e do Centro das Artes Plurais de Ettelbruck (CAPe), do fado ao jazz, da pop à música clássica, sopram ventos de Portugal.

Este ano, o Museu Nacional de História e de Arte (MNHA) também vai acolher uma monumental exposição sobre os Descobrimentos portugueses. Mas nem só de lusofonia se faz a cultura no Grão-Ducado e há muito mais datas para marcar na agenda.

Janeiro

Fevereiro

Março

Abril-Maio

Junho-Julho

Outubro

Ainda no MNHA merece ser destacada a exposição a inaugurar no dia 6 de outubro, “Creation in Form and Color: Hans Hofmann”, centrada na obra desta figura marcante do expressionismo abstrato, um dos movimentos mais emblemáticos da arte americana do pós-guerra.

O espetáculo “Harry Potter and the Philosopher’s Stone in concert” propõe o visionamento do primeiro filme da saga, acompanhado musicalmente e ao vivo pela Orquestra Filarmónica do Luxemburgo. Dias 28 e 29 de outubro na Rockhal, em Belval.

Sara Ferreira / Rdc


Notícias relacionadas

Exposição: Luxemburgo e Portugal "trocam" obras de arte
O Museu Nacional de História e Arte do Luxemburgo vai ter patente a partir de 29 de Janeiro uma pintura do Museu de Arte Antiga em Lisboa, no âmbito da iniciativa “Obra Convidada”, que vai levar uma tela do museu luxemburguês também a Portugal.
O Museu Nacional de História e Arte do Luxemburgo, na capital, vai acolher uma obra do Museu de Arte antiga, em Lisboa