Escolha as suas informações

Crítica de cinema: Óscares 2017 : Afinal para quem vai o Óscar?
89th Academy Awards - Oscars Awards Show - Hollywood, California, U.S. - 26/02/17 - Jordan Horowitz of "La La Land" (L) holds the card announcing "Moonlight" as the winner of the Best Picture Oscar as presenter Warren Beatty (C) and show host Jimmy Kimmel stand behind. REUTERS/Lucy Nicholson

Crítica de cinema: Óscares 2017 : Afinal para quem vai o Óscar?

REUTERS
89th Academy Awards - Oscars Awards Show - Hollywood, California, U.S. - 26/02/17 - Jordan Horowitz of "La La Land" (L) holds the card announcing "Moonlight" as the winner of the Best Picture Oscar as presenter Warren Beatty (C) and show host Jimmy Kimmel stand behind. REUTERS/Lucy Nicholson
Cultura 1 2 min. 01.03.2017

Crítica de cinema: Óscares 2017 : Afinal para quem vai o Óscar?

“La La Land” era o vencedor antecipado dos Óscares de 2017. Como sabemos o vencedor do prémio mais importante da noite acabou por ser “Moonlight”, trabalho que estava nomeado em oito categorias e levou para casa três estatuetas douradas.

“La La Land” era o vencedor antecipado dos Óscares de 2017. O filme de Damien Chazelle (que obteve o Óscar para o melhor realizador) mereceu 14 nomeações mas acabou por perder em mais de metade das categorias. Se o galardão para o melhor filme tivesse sido mesmo atribuído a “La La Land”, como erradamente aconteceu, o musical de Chazelle tinha conseguido metade das categorias nas quais era candidato. Como sabemos o vencedor do prémio mais importante da noite acabou por ser “Moonlight”, trabalho que estava nomeado em oito categorias e levou para casa três estatuetas douradas.

“Moonlight” começou a noite a ganhar com o prémio de melhor ator secundário entregue a Michael Shannon... ai desculpem, trocaram-me as fichas. Eu queria era dizer que o vencedor da categoria melhor ator secundário foi Mahershala Ali, em “Moonlight”. Ao que parece, o primeiro ator negro e muçulmano a obter um Óscar.

Com este prémio, o do melhor filme e o de melhor argumento adaptado, “Moonlight” confirma ser um dos filmes mais apreciados de 2016. Juntamente com “Fences”, trata-se de uma película interventiva e que tem como protagonistas personagens negras. Note-se que na categoria de melhor atriz secundária, das cinco nomeadas, três das atrizes eram de origem africana e foi uma delas que levou a estátua para casa, Viola Davis.

Entre as atrizes principais esperava-se um despique dos antigos com muitos puxões de cabelos (puramente imaginário, claro está). O Óscar acabou por ir para Isabelle Huppert pela sua interpretação no filme de Paul Verhoeven, “Elle”... ui, estão-me a dizer que não, que afinal o Óscar da melhor atriz foi para, ah pois, claro... foi para Emma Stone pelo seu desempenho em “La La Land”.

Como o prémio de melhor atriz foi para Emma Stone, esperava-se que o seu parceiro de dança, Ryan Gosling, fosse o escolhido na categoria masculina. Contudo, o júri decidiu diferentemente: para a Academia o melhor ator do ano foi Casey Affleck pelo trabalho efetuado em “Manchester by the Sea”, um excelente filme que obteve ainda mais um Óscar, para o melhor argumento original.

Veja a lista completa dos Óscares aqui: http://oscar.go.com/winners

Raúl Reis

(trailer do filme "Moonlight")


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.