Escolha as suas informações

Concerto no Luxemburgo : Miguel Araújo na Philharmonie
Cultura 1 2 min. 23.09.2015

Concerto no Luxemburgo : Miguel Araújo na Philharmonie

O nome de Miguel Araújo se calhar não lhe diz muito, mas se lhe dissermos que é ele que canta aquela música que diz que “os maridos das outras são...”, com certeza que até já está a trautear a música que chegou aos tops portugueses em 2012. Miguel Araújo é autor e compositor e vai actuar no próximo dia 1 de Outubro na Philharmonie, na cidade do Luxemburgo. Há quem diga que é dos melhores da actualidade.

O nome de Miguel Araújo se calhar não lhe diz muito, mas se lhe dissermos que é ele que canta aquela música que diz que “os maridos das outras são...”, com certeza que até já está a trautear a música que chegou aos tops portugueses em 2012. Miguel Araújo é autor e compositor e vai actuar no próximo dia 1 de Outubro na Philharmonie, na cidade do Luxemburgo. Há quem diga que é dos melhores da actualidade.

Com dois álbuns editados, Miguel Araújo é já considerado por muitos um dos grande nomes da música portuguesa da actualidade, destacando-se como cantor, autor e compositor.

Para além de fazer músicas para si, Miguel Araújo escreve para outras grandes vozes da música portuguesa. E é tudo isto que o cantor, natural do Porto, vem apresentar ao Luxemburgo.

“Eu tenho dois discos editados a solo, e tenho canções que fiz para outros cantores, como a Carminho a Ana Moura, o António Zambujo, a Raquel Tavares, e o espectáculo que vou fazer no Luxemburgo é um compêndio desse meu trabalho. Vou cantar músicas dos meus dois discos, e vou também cantar algumas versões minhas das canções que escrevi para outros”, diz Miguel Araújo ao CONTACTO.

O concerto está marcado para o próximo dia 1 na sala de “Musique de Chambre”, da Philharmonie. Miguel Araújo vai estar acompanhado por Pedro Santos no baixo e por Diogo Santos no piano e no acordeão. Só este ano, Miguel Araújo já fez mais de 90 concertos em Portugal. A carreira internacional está a dar os primeiros passos.

“É raro eu tocar fora de Portugal. Já fui a Macau, já fui à Galiza, agora vou ao Luxemburgo, mas é uma coisa que acontece poucas vezes, e por isso estou contente de ir aí. A minha música não tem esse lado exportável como o fado, porque a minha música não tem nada a ver com a música do mundo, de raiz portuguesa. A minha música é uma mescla de várias influências. Apesar de ser em português, não se pode dizer que é música tradicional portuguesa, ou marcadamente portuguesa, daí que não seja tão exportável. Mas faz sentido que onde houver portugueses a minha música esteja lá”, diz Miguel Araújo ao CONTACTO.

“Os maridos das outras”, é provavelmente o seu tema mais conhecido, mas Miguel Araújo é ainda autor de “Quem és tu miúda”, e “Anda comigo ver os aviões”, dos Azeitonas, grupo do qual faz parte.

Em 2012, ano do lançamento do seu primeiro álbum, o “Cinco Dias e Meio”, o jornal Expresso escreveu: “É notório que Miguel Araújo se tornou um dos melhores fabricantes de canções que o país viu surgir este século”.

O início do concerto na Philharmonie está marcado para as 18h30. Os bilhetes custam 20 euros, para os adultos, e 12 para jovens.

Domingos Martins


Notícias relacionadas

Rodrigo Leão traz novo projeto ao Luxemburgo
Rodrigo Leão, com uma carreira que ficará na história da música portuguesa, vem ao Luxemburgo com Scott Matthew para apresentar um disco a quatro mãos, “Life is Long”. O concerto é já no próximo domingo, dia 8 de outubro, e faz parte do Festival Atlântico, que arranca esta semana na Philharmonie.
Rodrigo Leão e Scott Matthew trazem ao Luxemburgo “Life is Long”, um disco com letras do australiano e músicas do português. Foto: Rita Carmo RodrigoLeão traz novo projeto ao Luxemburgo
Cantora belga de origem portuguesa: Wendy Nazaré estreia-se em concerto no Luxemburgo
É uma das novas promessas da música pop-folk e fala português. Wendy Nazaré tem dois álbuns editados na Bélgica – “Pas de pareil” (2009) e “À tire d’ailes” (2012) – e vai estar pela primeira vez no Luxemburgo no próximo sábado, dia 29 de Novembro, na Kulturfabrik. Para Wendy, o concerto vai ser um reencontro com o seu lado português.
Wendy Nazaré e a sua música são o resultado de uma mestiçagem com influências de vários cantos do mundo