Escolha as suas informações

Cirque du Soleil declara falência e despede 3,5 mil trabalhadores
Cultura 30.06.2020

Cirque du Soleil declara falência e despede 3,5 mil trabalhadores

Cirque du Soleil declara falência e despede 3,5 mil trabalhadores

Ursula Düren/dpa
Cultura 30.06.2020

Cirque du Soleil declara falência e despede 3,5 mil trabalhadores

A companhia responsável por exibições acrobáticas um pouco por todo o mundo culpa a pandemia.

"Bem-sucedido" e "lucrativo", durante os últimos 36 anos, o Cirque du Soleil tem a corda literalmente ao pescoço, três meses depois de se ter visto obrigado a suspender temporariamente a produção dos seus espetáculos, incluindo seis em Las Vegas.

Sem receitas nem espetáculos, a empresa que levou acrobacias a todo o mundo abriu um processo e insolvência e pretende mandar para o desemprego cerca de 3.500 trabalhadores.  

Com uma dívida superior a 900 mil euros, o Cirque du Soleil entra na lista das empresas que se viram obrigadas a repensar a sua atividade por causa da pandemia. Em comunicado, a empresa com sede no Canadá, em Montreal, justifica com a “enorme interrupção e encerramento forçado de exibições como resultado da pandemia de covid-19”. 

“Com zero de receitas desde o encerramento forçado de todos os nossos espetáculos devido à covid-19, a administração teve que agir rapidamente para proteger o futuro da empresa”, adiantou Daniel Lamarre, CEO do Cirque du Soleil Entertainment Group. 


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.