Escolha as suas informações

"Capitani". Série do Luxemburgo com mistério português é um sucesso mundial

  • O segredo português do detetive
  • O orgulho de Bourglinster
  • À espera dos turistas fãs
  • O segredo português do detetive 1/3
  • O orgulho de Bourglinster 2/3
  • À espera dos turistas fãs 3/3

"Capitani". Série do Luxemburgo com mistério português é um sucesso mundial

"Capitani". Série do Luxemburgo com mistério português é um sucesso mundial

"Capitani". Série do Luxemburgo com mistério português é um sucesso mundial


por Paula SANTOS FERREIRA/ 25.02.2021

Poucos dias depois de estrear na Netflix era já uma das preferidas em mais cerca de 30 países da Europa, América ou Ásia. O criador de "Capitani" revela a importância da personagem 'Carla' nesta história que deu a conhecer a vila de Bourglinster ao mundo.

A vila de Bourglinster na parte este do Grão-Ducado e a sua floresta está a ser admirada no mundo por estes dias. A série ‘Capitani’ é a grande “culpada”. Esta que é tida como a primeira série 100% luxemburguesa a estrear na Netflix conquistou as preferências do público em mais de vinte países, não só da Europa, como na América Central e Latina, Ásia e África. 

Seis dias após a estreia nesta plataforma já era líder de audiências em mais de 30 países como Luxemburgo, claro, Argentina, Grécia ou Espanha e constava no top 10 de outros países como Arábia Saudita, Peru, México ou Marrocos, Finlândia ou Turquia. 

E, atenção fãs, há ótimas notícias: A série vai ter uma nova temporada. As filmagens começam já em março, desta vez, na capital do Luxemburgo com a história a centrar-se no bairro da Gare ferroviária, anunciou ao Contacto, Thierry Faber, um dos criadores da série ‘Capitani’. Por agora, vamos até Bourglinster, ou ‘Manscheild’ como está batizada a vila onde decorre o crime que o detetive ‘Luc Capitani’ tem de resolver. 

A primeira temporada de 12 episódios deste thriller luxemburguês deixa o público em ‘suspense’, e preso à investigação da morte misteriosa de uma gémea de 15 anos, e dos segredos das gentes daquela vila, onde nada é o que parece e todos têm algo a esconder. 

Cabe ao detetive luxemburguês ‘Capitani’, interpretado pelo ator Luc Schiltz, forasteiro por aquelas bandas e que ali foi parar atrás de um antigo amor, resolver o crime macabro na floresta. Apesar das pistas enviesadas que invadem a investigação policial o crime é resolvido. 

Pode-se apenas adiantar que para o sucesso da série muito contribui um mistério português no qual o detetive está envolvido. O frio e insensível ‘Capitani’ guarda um segredo do passado que lhe pode custar a carreira e que está ligado a uma grande paixão: ‘Carla Pereira’, interpretada por Brigitte Urhausen, uma lusodescendente luxemburguesa com um passado secreto ligado ao crime, fuga para Portugal, e regresso ao Luxemburgo com identidade falsa. É por causa dela que ‘Capitani’ vai parar a Manscheid. 

1

O segredo português do detetive
Copiar o link


Para o luxemburguês Thierry Faber o ‘aparecimento’ desta personagem de origem portuguesa no enredo da história da série aconteceu naturalmente, devido “à importante comunidade lusa no país”. “Há muitos portugueses no Luxemburgo e as pessoas nascidas após os anos 60 são fluentes em luxemburguês. O passado de ‘Carla’ queria que ela desaparecesse durante 15 anos. Isso parecia mais fácil de acreditar, se ela também tivesse raízes no estrangeiro. Assim, na história, ela esconde-se durante 15 anos em Portugal”, explica o criador da série feliz e surpreendido com o sucesso de ‘Capitani’ na Netflix. 

2

O orgulho de Bourglinster
Copiar o link

Também os habitantes de Bourglinster não imaginavam que a sua vila ganhasse destaque mundial. Kenichi Breden conhece bem esta vila pois habita numa localidade vizinha. Perceber que Bourglinster se tornou famosa pela série “tem sido muito curioso”, conta. “Os seus habitantes estão contentes por a sua terra estar a ser vista em tantos países agora”, mesmo fora da Europa. 

Já aquando da estreia da série na RTL Télè Luxembourg, as gentes de Bourglinster andavam orgulhosas. “Ficaram surpreendidos com o êxito nacional e felizes”, diz Kenichi Breden, de 27 anos, que tem amigos e conhecidos por lá. “Mesmo os residentes no Grão-Ducado que gostam de ir passear para aquela floresta, que nós aqui conhecemos como a floresta de Bourglinster, e que gostaram da série quiseram descobrir onde foram filmadas as cenas de ‘Capitani’, sobretudo as pessoas mais novas”. 

Como ‘Capitani’ é uma história de ficção a vila ganhou o nome de ‘Manscheid’ e foi situada a norte do Luxemburgo. “Só que Bourglinster fica na parte este do país e mais perto da capital do que a série dá a entender”, vinca a sorrir. E, se antes a vila era, de facto, um pequeno povo “onde todos se conheciam” como a série retrata, nos últimos tempos a população “tem vindo a mudar com a chegada de novos residentes”. Há mais gente e já nem todos se tratam pelo nome. 

3

À espera dos turistas fãs
Copiar o link

Quando a pandemia passar e os turistas voltarem ao Luxemburgo, Breden considera ser bem provável que Bourglinster passe a ser mais visitada por causa de ‘Capitani’. “As pessoas gostam de ir conhecer como é na realidade os locais onde decorrem as séries famosas e isso já aconteceu depois de ‘Capitani’ passar na RTL”. 'Capitani' é uma co-produção da RTL Luxemburgo com a produtora Samsa Film.

Bourglinster já tem uma grande atração turística, o famoso castelo com o mesmo nome, que data do século XII e se situa o restaurante “La Distillerie” com uma estrela Michellin. “Provavelmente agora os turistas além do castelo também passam a visitar a vila e a floresta”, perspetiva o vizinho da vila. 

Para Kenichi Breden que viu e gostou de ‘Capitani’ um dos méritos da série co-produzida pela RTL Luxemburgo e a produtora Samsa Film, é ter sido produzida “com um orçamento mais pequeno do que o da maioria das produções da Netflix, contando com um elenco luxemburguês de atores profissionais e amadores”.  A nova temporada vai em breve começar a ser gravada.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

"Capitani". Do Luxemburgo para o mundo
A chegada de "Capitani" à Netflix foi estrondosa: em dois dias passou a ser a série mais vista pelos utilizadores da plataforma de 'streaming' no Luxemburgo.