Escolha as suas informações

Bruce Lee pode ter morrido por beber demasiada água
Cultura 21.11.2022
Estudo

Bruce Lee pode ter morrido por beber demasiada água

Figura de cera do ator Bruce Lee no Museu Madame Tussauds Hollywood, nos EUA.
Estudo

Bruce Lee pode ter morrido por beber demasiada água

Figura de cera do ator Bruce Lee no Museu Madame Tussauds Hollywood, nos EUA.
Foto: EPA
Cultura 21.11.2022
Estudo

Bruce Lee pode ter morrido por beber demasiada água

Redação
Redação
A conclusão é de um novo estudo elaborado na Universidade Autónoma de Madrid e divulgado na revista científica Clinical Kidney Journal.

Bruce Lee, ícone das artes marciais no cinema, morreu a 20 de julho de 1973, aos 32 anos, dando início a um dos maiores mistérios de Hollywood. Apesar de o relatório oficial ter atribuído a sua morte a um edema cerebral (acumulação excessiva de líquido no cérebro), surgiram várias teorias que apontavam que Lee teria sido assassinado por gangsters ou que teria morrido na sequência do chamado "toque da morte", uma técnica de artes marciais que pode ser letal.

Agora, um grupo de investigadores da Universidade Autónoma de Madrid chegou a uma conclusão tão ou mais peculiar do que as explicações até agora encontradas para a morte do ator, que popularizou a frase "Sê água, meu amigo" ("Be water, my friend", no original). 

"Propomos, com base na análise de informação disponível ao público, que a causa da morte foi edema cerebral devido a hiponatremia. Por outras palavras, acreditamos que a incapacidade do rim excretar o excesso de água matou Bruce Lee."

"Vários fatores de risco"

O grupo de investigadores, que passou a pente fino todos os relatórios médicos e os relatos do último dia de vida do ator, explica no Clinical Kidney Journal que "o facto de sermos 60% água não nos protege das consequências potencialmente fatais de beber água a um ritmo mais rápido do que aquele a que os nossos rins podem excretar o excesso". 

Este problema, acrescentam, "pode levar a hiponatremia, edema cerebral e morte em poucas horas", o que bate certo com a "linha temporal da morte de Lee". 

Segundo os especialistas, Bruce Lee tinha vários "fatores de risco" para a hiponatremia, que podem ter incluído "uma crónica e elevada ingestão de líquidos"; "fatores que aumentam consideravelmente a sede (marijuana)" e "fatores que diminuem a capacidade dos rins excretarem água", como a ingestão de diuréticos, anti-inflamatórios não esteroides, opiáceos, antiepilépticos) e álcool; baixo consumo crónico de soluto; um historial de lesão renal aguda e exercício.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.