Escolha as suas informações

"Booster", assim em inglês, é a palavra luxemburguesa do ano
Cultura 2 min. 27.12.2021
Vocabulário

"Booster", assim em inglês, é a palavra luxemburguesa do ano

A covid-19 continua a dominar o nosso vocabulário do dia a dia, mesmo no fim do segundo ano de pandemia.
Vocabulário

"Booster", assim em inglês, é a palavra luxemburguesa do ano

A covid-19 continua a dominar o nosso vocabulário do dia a dia, mesmo no fim do segundo ano de pandemia.
Foto: Bernd von Jutrczenka/dpa
Cultura 2 min. 27.12.2021
Vocabulário

"Booster", assim em inglês, é a palavra luxemburguesa do ano

Tiago RODRIGUES
Tiago RODRIGUES
A palavra luxemburguesa de 2021 é, na verdade, uma palavra inglesa. "Booster", uma expressão em inglês que significa dose de reforço de uma vacina, entre outras coisas, foi escolhida como palavra do ano pelo Centro da Língua Luxemburguesa (ZLS).

A covid-19 continua a dominar o nosso vocabulário do dia a dia, mesmo no fim do segundo ano de pandemia. Tal como em 2020, a campanha "Palavra do Ano" volta a ter entre as propostas do público um grande conjunto de palavras associadas ao coronavírus.

"Booster", um verbo ou substantivo comum, foi escolhido porque "se tornou um dos temas centrais da pandemia" e é utilizado para manter uma vacinação eficaz. "Boosteren é um excelente exemplo de como as palavras estrangeiras podem ser integradas na língua luxemburguesa sem quaisquer problemas", disse o ZLS no comunicado de imprensa.

A completar o pódio, surge a palavra "CovidCheck" no segundo lugar e a expressão "sheesh", usada quando se está impressionado ou surpreendido com algo, no terceiro. 

A campanha para encontrar a palavra do ano é organizada pelo ZLS, juntamente com a rádio 100.7 e a RTL. Entre 29 de novembro a 13 de dezembro, todas as pessoas puderam apresentar a sua proposta para a palavra do ano 2021, através de um formulário online. 

Chegaram ao ZLS 453 e-mails de 427 endereços de e-mail diferentes, com um total de 495 propostas, incluindo 175 termos diferentes.

A partir desta lista longa, a equipa do ZLS fez uma lista restrita de 20 palavras e submeteu-a ao júri. Entre os jurados estavam Marc Barthelemy, comissário para a Língua Luxemburguesa, Myriam Welschbillig, presidente do Conselho para a Língua Luxemburguesa, Claude Faber, chefe de programa da rádio 100.7, Olivier Treinen, editor-chefe da RTL.lu, e Sara Martin, do ZLS.

Numa primeira volta, a lista foi reduzida de 20 para 10 palavras, e numa segunda etapa foi reduzida de 10 para 5, com este resultado: 

  1. Booster (Boosteren, na adaptação ao luxemburguês)
  2. CovidCheck  
  3. Sheesh  
  4. Solidariedade (Solidaritéit)
  5. Juramentado (Schwurbler/Schwurblerin)

Muito perto do 5.º lugar estavam "Copytani" (da série luxemburguesa Capitani) e "Wellebriecher" (podcast da RTL.lu), ambos no 6.º lugar. O top 10 é completado por "cringe" (sentimento de repugnância ou constrangimento, em 8 .º), o casal de palavras "vacina/vacinação" (9 .º) e as abreviaturas 3G e 2G (10 .º).

O voto do júri permaneceu próximo das escolhas do público. "Boosteren", juntamente com "booster" e "vacinação booster", foram ao lado de "vacina" e "vacinação" as mais sugeridas pelas pessoas. A expressão "Covidiot" também esteve presente, mas não com a relevância do top 10 de 2020.

As variantes Delta e Omicron, assim como "Antivax", também estiveram entre as preferências. Os temas que nada tinham a ver com o vírus raramente eram propostos: habitação, plágio, círculo de amigos e alterações climáticas desempenharam apenas um papel menor.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Duas das pessoas que tenham apresentado propostas habilitam-se a ganhar um vale de compras de 100 euros para usar na loja 100% Luxembourg, em Grevenmacher, que vende apenas produtos nacionais, assim como o livro “Aläert, jauwen, Zockerboun”, do ZLS.