Escolha as suas informações

Arte contemporânea portuguesa em exposição em Bordéus
Cultura 08.02.2022 Do nosso arquivo online
França

Arte contemporânea portuguesa em exposição em Bordéus

Obra de Helena Almeida
França

Arte contemporânea portuguesa em exposição em Bordéus

Obra de Helena Almeida
Cultura 08.02.2022 Do nosso arquivo online
França

Arte contemporânea portuguesa em exposição em Bordéus

Lusa
Lusa
Cerca de 30 artistas vão estar representados na mostra "Les Péninsules démarrées. Panorama de l'art contemporain portugais des années 60 à nos jours", inaugurada a 15 de setembro.

Uma exposição com obras que cobrem o panorama da arte contemporânea portuguesa dos anos 1960 até à atualidade, com trabalhos de autores como Helena Almeida, Álvaro Lapa e Leonor Antunes é inaugurada em setembro em Bordéus, em França.

Cerca de três dezenas de artistas lusófonos vão estar representados na mostra "Les Péninsules démarrées. Panorama de l'art contemporain portugais des années 60 à nos jours", que é inaugurada em 15 de setembro.

A exposição decorrerá no museu Frac Nouvelle-Aquitaine MÉCA, onde ficará patente até 25 de fevereiro de 2023, no âmbito da programação da temporada Portugal-França 2022, segundo a organização.

Este ano, o Frac Nouvelle-Aquitaine MÉCA "homenageia Portugal através de uma exposição, uma residência artística e a publicação de um catálogo", num projeto imaginado pela curadora Anne Bonnin, indica a entidade na sua página ´online´.

Sem pretender ser exaustiva, a exposição coletiva, comissariada por Bonnin, faz uma viagem entre o passado e o presente, reunindo artistas de gerações e formações muito diferentes, portugueses ou ligados a Portugal, como Maria José Aguiar, Manuel Alvess, António Barros, René Bértholo, Von Calhau!, Isabel Carvalho, Lourdes Castro, Armanda Duarte e Alexandre Estrela.

Gaetan, Ana Hatherly, Délio Jasse, Ana Jotta, Malangatana, EM de Melo e Castro, Maria José Oliveira, Bruno Pacheco, Jorge Queiroz, Paula Rego, Ana Santos, Ângelo de Sousa, Salette Tavares, Francisco Tropa, Belén Uriel, João Pedro Vale & Nuno Alexandre Ferreira também foram convidados a participar.

A exposição "traçará um mapa de afinidades e contrastes, explorando filiações existentes ou possíveis, passadas e atuais, dando um lugar de destaque aos artistas vivos, e constitui uma oportunidade para descobrir artistas pouco conhecidos na França", apontou a organização no texto sobre o evento.

Anne Bonnin é crítica de arte e curadora. Em 2019, organizou a primeira exposição retrospetiva em França da artista portuguesa Lourdes Castro, acompanhada de um catálogo, constituindo a primeira monografia em francês e inglês sobre a artista.

Desde 2017, é responsável pela programação das Palestras sobre Arte na Fundação Pernod Ricard.

Esta exposição é organizada no âmbito da Temporada França-Portugal, com o apoio do Institut français e da Fundação Calouste Gulbenkian.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O artista plástico português Marco Godinho, residente no Luxemburgo, inaugura este domingo uma exposição na Bélgica, tendo agendada ainda uma mostra também para a capital luxemburguesa, com inauguração na próxima sexta-feira.
Exposição colectiva patente até 6 de Março
A artista plástica portuguesa Eduarda Almeida está entre os 34 artistas presentes no 5º Salão de Arte Contemporânea que decorre em Esch-sur-Alzette. A exposição colectiva pode ser vista até 6 de Março no Teatro Municipal de Esch-sur-Alzette.
Esta é a primeira grande exposição de Eduarda Almeida
O Museu de Arte Moderna do Luxemburgo (MUDAM) apresenta “Iam a LostGiantin a BurntForest” (sou um gigante perdido numa floresta ardida), do artista plástico português Rui Moreira. A exposição está patente a partir de hoje até 8 de Fevereiro de 2015.
O artista Rui Moreira