Escolha as suas informações

A duas semanas dos Oscars: "La La Land" nomeado para 11 prémios BAFTA
O filme protagonizado por Emma Stone e Ryan Gosling segue na linha da frente para os prémios

A duas semanas dos Oscars: "La La Land" nomeado para 11 prémios BAFTA

O filme protagonizado por Emma Stone e Ryan Gosling segue na linha da frente para os prémios
Cultura 12.02.2017

A duas semanas dos Oscars: "La La Land" nomeado para 11 prémios BAFTA

O filme “La La Land”, de Damien Chazelle, está nomeado para 11 prémios da Academia Britânica de Cinema e Televisão (BAFTA), que são hoje entregues em Londres, numa cerimónia apresentada por Stephen Fry, a duas semanas dos Oscars.

O filme “La La Land”, de Damien Chazelle, está nomeado para 11 prémios da Academia Britânica de Cinema e Televisão (BAFTA), que são hoje entregues em Londres, numa cerimónia apresentada por Stephen Fry, a duas semanas dos Oscars.

Logo atrás do filme protagonizado por Emma Stone e Ryan Gosling, surgem “O Primeiro Encontro”, de Denis Villeneuve, e “Animais Noturnos”, de Tom Ford, ambos protagonizados por Amy Adams e ambos com nove nomeações, tendo a atriz sido selecionada pelo seu desempenho em “O Primeiro Encontro”.

De seguida aparece o mais recente trabalho de Kenneth Lonergan, “Manchester By The Sea”, com seis nomeações, incluindo uma para Casey Affleck, que venceu o Globo de Ouro para melhor ator, na categoria de drama, pela sua interpretação.

“Eu, Daniel Blake”, de Ken Loach, “Monstros Fantásticos e Onde Encontrá-los”, de David Yates, “O Herói de Hacksaw Ridge”, de Mel Gibson, e “Lion – A Longa Estrada para Casa”, de Garth Davis, receberam cinco nomeações cada.

A par de “La La Land”, “O Primeiro Encontro”, “Eu, Daniel Blake” e “Manchester By The Sea”, entre os nomeados para melhor filme encontra-se ainda “Moonlight”, de Barry Jenkins.

Da categoria de melhor filme que não em língua inglesa constam “Dheepan”, de Jacques Audiard, vencedor da Palma d’Ouro no Festival de Cannes em 2015, “Julieta”, de Pedro Almodóvar, “Mustang”, de Deniz Gamze Ergüven, “O Filho de Saul”, de László Nemes, e “Toni Erdmann”, de Maren Ade.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas