Os 21 dias que marcaram a crise política no Governo português

Passamos em revista os eventos mais importantes e as declarações que ficaram nestes 21 dias que levaram Portugal a uma profunda crise política, desde a demissão do ministro das Finanças, Vítor Gaspar, à demissão do ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, que se demitiu por discordar da nomeação da sucessora de Gaspar, até à tentativa proposta pelo Presidente da República para um acordo de "salvação nacional" entre PSD, CDS e PS. Os 21 dias em que a Europa, o Mundo e a troika tiverem os olhos postos em Portugal.

Governo português mantém-se: Juros da dívida a cinco abaixo dos 6%

Os juros da dívida soberana de Portugal continuavam hoje a descer em todos os prazos, com os juros a cinco e 10 anos a caírem para níveis abaixo dos 6% e 6,4%, respectivamente, depois de o Presidente da República ter anunciado no domingo a manutenção do actual executivo até ao fim da legislatura. Mais

Cronologia da crise política

Acontecimentos chave da crise política que começou com as demissões de Vítor Gaspar de ministro das Finanças, dia 1 de Julho, e de Paulo Portas de ministro dos Negócios Estrangeiros, no dia seguinte. Mais

Estado da Nação: Portas aceita pagar "um preço de reputação"

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, afirmou hoje preferir pagar "um preço de reputação" do que não fazer o que deve para "um futuro melhor", reagindo às críticas da oposição, que se referiram ao carácter "irrevogável" da sua demissão do Governo, em que acabou por permanecer. Mais

Cavaco Silva fala hoje à noite ao país

O Presidente da República faz hoje uma declaração ao país às 20h30 (21h30 no Luxemburgo), depois de nos últimos dias ter ouvido o primeiro-ministro, os partidos e parceiros sociais, na sequência da demissão do ministro dos Negócios Estrangeiros. Mais

Presidente da República termina ronda de reuniões esta manhã

Cavaco Silva termina hoje a ronda de três dias de reuniões com partidos com assento parlamentar e parceiros sociais, em audiências que acontecem na sequência da crise política em que Portugal mergulhou desde que o ministro dos Negócios Estrangeiros Paulo Portas anunciou a sua demissão a 2 de Julho. Mais

Passos e Portas chegam a acordo

A reunião entre os dois líderes do Governo terminou há poucos minutos. Fontes do Palácio de S. Bento garantem que os dois homens chegaram a acordo. Mais

Passos Coelho e Portas voltam a reunir-se nesta quinta-feira de manhã

O presidente do PSD e primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, e o presidente do CDS-PP e ministro demissionário Paulo Portas, que se encontraram na quarta-feira à noite, voltam a reunir-se nesta quinta-feira de manhã, para tentar encontrar um compromisso para aguentar o executivo no Governo e resolver a crise política em que o país mergulhou desde terça-feira. Mais

Ministros CDS deverão demitir-se nesta quarta-feira

Esta manhã, as notícias que circulam dão conta de que todos os ministros centristas vão pedir a sua demissão. O que a acontecer vai ainda mais fragilizar o Governo, pode precipitar a sua queda e agudizar ainda mais a crise política em que Portugal mergulhou desde ontem. Mais

"Não me demito, não abandono o meu país".

Pedro Passos Coelho anunciou hoje que tenciona manter-se como primeiro-ministro, numa declaração ao país, feita na sequência do pedido de demissão de Paulo Portas do cargo de ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros. Mais

Paulo Portas apresenta demissão

O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, apresentou hoje o seu pedido de demissão ao primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho. Mais

Vítor Gaspar pediu a demissão três vezes

O primeiro pedido foi em Outubro de 2012, aquando do segundo chumbo do Tribunal Constitucional. O segundo pedido foi aquando do segundo chumbo na primavera de 2013.  Foi-lhe pedido que continuasse até ao fim da sétima avaliação da troika. Agora foi de vez. Mais