Defesa

Forças Armadas da CPLP aprovam projeto para criar colégio de defesa

Os chefes de Estado-Maior-General das Forças Armadas da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) aprovaram hoje um projeto para criar um colégio de defesa e um mecanismo de resposta conjunto as situações de catástrofe.

Em comunicado sobre a 19.ª reunião anual dos chefes de Estado-Maior-General das Forças Armadas da CPLP - que decorreu hoje e quarta-feira em Lisboa e contou com a presença de todos os países –, as Forças Armadas anunciam que foi feita “a análise da situação político-militar e das questões internacionais de defesa e segurança com eventuais implicações para os países membros”.

“Destacam-se ainda a aprovação do projeto de criação de um colégio de defesa da CPLP e o projeto de criação do mecanismo de resposta da comunidade a situações de catástrofe”, refere.

De acordo com as Forças Armadas, “os objetivos delineados para a reunião foram amplamente atingidos, sublinhando-se a profundidade da reflexão e o amplo consenso em todos os assuntos debatidos, em particular no âmbito da avaliação da situação político-militar e das questões de defesa”.

Na sequência dos exercícios da série "Felino" foi ainda “avaliado o exercício realizado em 2016 em Cabo Verde” e apresentado o exercício que se irá realizar, no Brasil, ainda em 2017.

A importância do contributo do Centro de Análise Estratégica da CPLP, sediado em Moçambique, no acompanhamento da situação político-militar foi outro dos temas debatido nesta reunião.

“O evento teve início na Praça do Império com uma Guarda de Honra conjunta (representativa dos três Ramos das Forças Armadas Portuguesas), a que se seguiu a deposição de uma coroa de flores junto ao túmulo de Camões, no Mosteiro dos Jerónimos”, descreve ainda.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.