Atentados em Bruxelas - 22 de Março de 2016

No dia 22 de Março de 2016, duas explosões no aeroporto de Bruxelas e uma na estação de metro de Maelbeek mataram, pelo menos 35 pessoas. Os três bombistas suicidas, dois no aeroporto de Zaventem e um no metro, não entram na contagem do número de vítimas mortais. Nos atentados de Bruxelas ficaram feridas 359 pessoas de 19 países. Os atentados foram reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico, também conhecido por Daesh, num comunicado em que ameaçou os países que combatem os ‘jihadistas’ com ataques “mais duros e mais amargos”.

Atentados/BruxelasFayçal Cheffou foi libertado

Fayçal Cheffou foi libertado segunda-feira depois de detido na sequência dos atentados de terça-feira em Bruxelas, por as pistas iniciais não terem sido sustentadas por investigações posteriores, segundo a procuradoria federal belga. Mais

OPINIÃO: A força dos fracos

Avenida da liberdade, por Sérgio Ferreira Borges - Quando a missão americana regressou a Washington, avisou o presidente George Bush (pai) da cumplicidade entre a monarquia saudita e os grupos terroristas. Mas tudo ficou na mesma. Mais

Explosões/BruxelasPortugueses escaparam "por minutos" a atentado no metro de Maelbeek

Vânia Pereira, portuguesa de origem cabo-verdiana que já foi Miss no Luxemburgo, trocou o Grão-Ducado por Bruxelas há dois anos para estudar Turismo e Comércio Internacional, e escapou por pouco ao atentado no metro. “Por acaso”, atrasou-se para as aulas, e quando chegou à estação de metro de Beekant a bomba tinha acabado de explodir na estação mais à frente, em Malbeek. Mais

Última horaDuas explosões no aeroporto de Bruxelas e uma no metro

(em actualização) O nível de alerta terrorista na Bélgica foi elevado para quatro, o máximo da escala, na sequência de duas explosões esta manhã no aeroporto de Zaventem, em Bruxelas, e uma outra deflagração no metro de Maelbeek, também na capital belga, que provocaram pelo menos 13 mortos, 35 feridos graves e mais de uma centena de feridos ligeiros, segundo a imprensa belga. Mais